BUSCAR
BUSCAR
Guerra

Hamas adia entrega de reféns até que Israel libere entrada de ajuda em Gaza

A imprensa de Israel chegou a noticiar que um novo grupo de reféns havia sido libertado, mas voltou atrás. Hamas pede que Israel "respeite o acordo"
Correio Braziliense
25/11/2023 | 17:22

O Hamas suspendeu a libertação do segundo grupo de reféns que estão em território palestino, neste sábado 25 até que Israel “respeite o acordo” acertado. Segundo o grupo extremista, Israel não está permitindo a entrada de caminhões com ajuda humanitária na região norte de Gaza e ainda não libertou os prisioneiros palestinos.

O jornal israelense Haaretz chegou a noticiar que o segundo grupo, com 14 reféns, havia sido libertado e estava com a Cruz Vermelha, mas depois voltou atrás e corrigiu a informação.

Reféns mantidos pelo Hamas. Foto: John MACDOUGALL / AFP
Reféns mantidos pelo Hamas. Foto: John MACDOUGALL / AFP

Cerca de 340 caminhões com ajuda humanitária estão em Rafah, cidade do Egito que faz fronteira com Gaza, aguardando inspeção de Israel para entrar no território palestino. De acordo com autoridades israelenses, até às 13h30 desde sábado (horário de Brasília), cerca de 50 caminhões já haviam sido liberados

O primeiro grupo de reféns, libertado na sexta-feira (24), foi entregue ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), saíram de Gaza pela divisa com o Egito, de onde partiram para Israel.

Autoridades israelenses anunciaram que 42 prisioneiros palestinos serão libertados em troca do segundo grupo com 14 sequestrados pelo Hamas.

A trégua de quatro dias, obtida na quarta-feira pelo Catar com o apoio dos Estados Unidos e do Egito, prevê a libertação de 50 reféns israelenses mantidos em cativeiro em Gaza e de 150 palestinos presos em Israel.

“Restam aproximadamente 215 reféns em Gaza”, disse o porta-voz do Exército israelense, Doron Spielman. “Em muitos casos não sabemos se estão vivos ou mortos”, admitiu.

Filho de Joe Biden é condenado por posse ilegal de arma
Hunter Biden comprou armamento enquanto lutava contra vício em crack, decide júri de Delawere
11/06/2024 às 19:00
Parlamentares no Japão vão investigar ameaça de OVNIs à segurança nacional
Preocupação dos políticos é que os objetos não identificados poderiam ser drones espiões disfarçados
10/06/2024 às 20:46
Conselho de Segurança da ONU aprova resolução dos EUA sobre cessar-fogo em Gaza
Rússia se absteve; outros 14 membros votaram a favor
10/06/2024 às 18:12
Brasil condena ataque de Israel contra escola da ONU em Gaza
Quarenta pessoas morreram e dezenas ficaram feridas
06/06/2024 às 21:24
Nasa divulga 1ª foto da tripulação da Starliner em estação espacial
Astronautas Suni Williams e Butch Wilmore encontraram outros agentes que já estavam na ISS
06/06/2024 às 20:46
“Jogos Vorazes” terá novo livro em 2025; saiba tudo
Escrito pela autora Suzanne Collins, responsável pelos livros que originaram a franquia de filmes, novo volume está previsto para chegar em março do ano que vem
06/06/2024 às 13:37
Nvidia ultrapassa Apple e é a segunda empresa mais valiosa do mundo
Ações da fabricante de chips eram negociadas em alta de 5%, dando à Nvidia um valor de mercado de US$ 3,007 trilhões
05/06/2024 às 17:59
Relatório sobre oceano aponta aquecimento, acidificação e queda de O₂
Atualmente, apenas 25% do fundo do oceano é mapeado
04/06/2024 às 11:00
Trump cria TikTok e acumula milhões de seguidores no app que ele tentou banir
Em 2020, republicano tentou proibir rede social nos EUA alegando riscos à segurança nacional
02/06/2024 às 16:23
Estudo aponta possível ligação entre tatuagens e linfoma; especialistas pedem mais dados
Autores do estudo enfatizaram que mais pesquisas serão necessárias para desenvolver a conclusão; especialistas dizem que evidências são iniciais e ainda precisam de validação adicional
02/06/2024 às 14:55
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.