BUSCAR
BUSCAR
Efeito
Governo do Estado adia para 24 de junho retomada do setor produtivo
Com 92% dos leitos de UTI ocupados e taxas de isolamento social abaixo dos 50% nos últimos quatro dias, decreto estadual é prorrogado outra vez
Redação
16/06/2020 | 02:13

O Rio Grande do Norte vai prorrogar até o dia 24 o início da reabertura gradual das atividades econômicas. A decisão ocorre após o Estado não atingir as metas sanitárias definidas pello Decreto Estadual nº 29.742, de 04 de junho de 2020. A validade do atual decreto se encerra nesta terça-feira (16).

A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (15) pela governadora Fátima Bezerra, em videoconferência feita com representantes de entidades do comércio, do turismo, da indústria e do transporte de passageiros do Estado.

Conforme acertado com as entidades do setor produtivo – Fecomércio, Fiern, FCDL e Sebrae –, um novo cronograma para reabertura gradual das atividades econômicas será produzido pelo secretariado estadual. O calendário será definido em nova portaria do governo. “As medidas de intensificação do isolamento social do último decreto, a antecipação de feriados, pelo Estado e por alguns municípios, e o Pacto pela Vida têm nos revelado bons resultados que poderão ser observados nos próximos dias. Mas, infelizmente ainda não são suficientes para nos dar segurança para a reabertura do comércio”, disse Fátima Bezerra.

Dentre as alegações apresentadas pela equipe do governo na reunião, para a não autorização da retomada da economia, a principal é o nível de retransmissibilidade do coronavírus, que apesar de se observar uma desaceleração da taxa, os índices observados ainda não atingiram o patamar considerado aceitável, segundo o padrão da Organização Mundial de Saúde OMS), que seria inferior a 1. O Rio Grande do Norte tem taxa de 1,8.

Além disso, entre a sexta-feira (12) e no sábado (13), data em que a Caixa Econômica Federal efetuou pagamento de mais uma parcela do auxílio emergencial e muitas feiras livres aconteceram normalmente, os índices de isolamento social ainda se mostraram abaixo dos 60% esperados pelo Estado. Durante o feriadão, a média de isolamento potiguar foi de 44%.

A retomada da economia também é condicionada, pelo decreto estadual, à taxa de ocupação de leitos públicos para tratamento da Covid-19. Nesta segunda-feira (15), a taxa de ocupação dos leitos disponíveis para Covid-19 é de 92%. Ao todo, 728 pessoas estão internadas em leitos críticos e clínicos em Hospitais públicos e privados. Nas regiões Oeste, Alto Oeste e Metropolitana de Natal 100% dos leitos de UTI estão ocupados. Na região Seridó o índice é de 63%.

“O nosso problema não é falta de planejamento da retomada da economia, pelo contrário, temos um excelente plano, e através desse plano reafirmamos nosso compromisso com a vida, com a dignidade humana”, encerra Fátima Bezerra.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.