BUSCAR
BUSCAR
Índia
Galo usado em rinha ilegal mata o próprio dono
Homem foi atingido na virilha pelo animal e morreu a caminho do hospital, depois de perder muito sangue
BBC
01/03/2021 | 08:41

Um galo que havia tido uma faca presa ao corpo para participar de uma rinha ilegal no sul da Índia matou o próprio dono.

O homem foi atingido na virilha pelo animal e morreu a caminho do hospital, depois de perder muito sangue.

Segundo as autoridades, a ave estava sendo preparada para entrar em uma briga de galos quando tentou escapar. O dono procurou agarrá-la e foi golpeado pela faca de cerca de 7 centímetros que havia prendido à perna do animal.

A polícia agora busca pelo menos outras 15 pessoas que estariam envolvidas no evento, que ocorreu nesta semana no vilarejo de Lothunur, no Estado de Telangana.

O animal foi mantido na delegacia antes de ser transferido para uma fazenda. Ele será levado ao tribunal como evidência quando o caso prosseguir na Justiça, conforme afirmou o policial B Jeevan ao jornal The New Indian Express.

Os envolvidos são acusados ??de homicídio culposo, de organizar rinhas ilegais e apostas irregulares, informou a agência de notícias AFP.

Brigas de galo são ilegais na Índia desde 1960, mas ainda são relativamente comuns em áreas rurais do país, como Telangana. Muitas acontecem durante o festival hindu de Sankranti.

Esta não é a primeira vez que o dono de um galo de briga é morto pelo animal. No ano passado, um homem em Andhra Pradesh foi morto depois de ser atingido no pescoço por um lâmina que havia amarrado à ave.

De acordo com a rede de televisão CNN, o homem levava o galo para uma rinha quando o incidente ocorreu.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.