BUSCAR
BUSCAR
Temporada
Fred volta para tentar restabelecer a paz ao Fluminense em crise e bem desfalcado
Pressionado pela torcida após duas derrotas seguidas e queda na quarta fase da Copa do Brasil, o Fluminense precisará se reinventar. São muitos desfalques: nove jogadores infectados com a Covid-19, além de outros machucados
Estadão
28/09/2020 | 08:57

Fred atuou apenas nove vezes na temporada de 2020. E anotou um mísero gol. Mesmo assim, seu retorno servirá de pilar para o Fluminense tentar restabelecer a paz. O atacante é a esperança de gols diante do Coritiba, nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Pressionado pela torcida após duas derrotas seguidas e queda na quarta fase da Copa do Brasil, o Fluminense precisará se reinventar. São muitos desfalques: nove jogadores infectados com a Covid-19, além de outros machucados – casos de Caio Paulista, Frazan e Yuri. Só um triunfo amenizará a pressão após o futebol seguro desaparecer.

O técnico Odair Hellmann foi bastante questionado após a queda na Copa do Brasil e deve mexer bastante no time para tentar levá-lo à parte de cima da tabela de classificação. Apostar na experiência de Fred e Nenê virou seu escudo.

Fred sempre foi vital nos momentos de crise do Fluminense. Já prometeu salvá-lo de queda no Brasileirão quando matemáticos davam 99% de chances de queda e cumpriu e teve papel decisivo nos títulos brasileiros de 2010 e 2012, sempre com muitos gols.

Quando optou pelo retorno ao Rio de Janeiro no meio do ano, a promessa de ajudar o clube foi seu mantra. Não há momento melhor para fazer valer as palavras que o atual, no qual o time tem desfalques na frente: Evanilson saiu do clube e Marcos Paulo e Luiz Henrique estão infectados com a covid-19.

Além das mudanças na frente, Calegari e Luccas Claro, também com o novo coronavírus, não atuam na defesa. Igor Julião e Matheus Ferraz entram. Muriel pode perder a vaga no gol após duas falhas em Goiânia diante do Atlético Goianiense. Assim como Egídio, que caiu muito de rendimento. Marcos Felipe e Danilo Barcelos estão de sobreaviso.

Coritiba também com problemas

O técnico Jorginho segue tendo complicações para escalar o Coritiba. O treinador novamente terá que adaptar a equipe com os muitos desfalques. Ele não poderá contar com o zagueiro Rhodolfo, com uma lesão muscular na panturrilha, e com os atacantes Neilton, em fase final de recuperação de uma pancada no tornozelo, e Igor Jesus, este está acertando sua saída para o futebol árabe.

Com isso, o treinador treinou com uma dupla de zaga formada por Rodolfo Filemon e Sabino. Já o ataque será formado por Sarrafiore e Robson. O terceiro nome é dúvida, já que Giovanni Augusto sofreu uma entorse no tornozelo. Gabriel e Yan Sasse são as opções.

“Perdemos esse poder ofensivo com Igor Jesus e Sassá. As oportunidades eram grandes. Não estávamos conseguindo concluir. Sabemos da situação de cada um e não vamos entrar nesse assunto. Sabemos que o torcedor quer uma equipe ofensiva, com qualidade e criatividade, mas no momento em que encontramos, precisamos vencer os jogos”, falou o treinador.

Ainda lutando contra o rebaixamento, o Coritiba soma 11 pontos e vem de vitória para cima do Vasco por 1 a 0, em Curitiba.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.