BUSCAR
BUSCAR
Alerta
França tem “4ª onda” da Covid e variante Delta é dominante, diz primeiro-ministro
Essa cepa do coronavírus é considerada mais contagiosa
Poder360
21/07/2021 | 13:30

O primeiro-ministro francês Jean Castex afirmou nesta quarta-feira 21 que o país passa por uma 4ª onda da pandemia de Covid-19. E o motivo seria a variante delta do coronavírus, que se tornou dominante na França.

“Estamos na 4ª onda. A variante delta já é a majoritária, é mais contagiosa”, disse Castex em entrevista à emissora TF1.

A variante delta, identificada inicialmente na Índia, é considerada mais contagiosa do que as outras cepas do coronavírus. Atualmente, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), ela já foi identificada em 98 países.

O primeiro-ministro afirmou que novas medida de proteção serão colocadas em prática no país. Entre essas medidas estão os “passes covid” –documentos que atestam a imunização dos cidadãos via vacina, recuperação ou teste negativo ao vírus. Esses documentos passaram a ser exigidos para a entrada em diferentes locais.

Além disso, o presidente francês Emmanuel Macron determinou que todos os profissionais da saúde devem se vacinar até 15 de setembro. Caso contrário, não poderão mais exercer o ofício ou receber remuneração.

As medidas foram alvo de protestos na França no sábado 17. Milhares foram às ruas de Paris para protestar contra a vacinação obrigatória.

Desde o início de julho, o número de casos passou a dobrar a cada semana. Na 3ª feira (20.jul), foram 18.217 casos confirmados em 24 horas, marca que não era alcançada desde 13 de maio, segundo o Our World in Data.

No total, são 5,95 milhões de casos de covid-19 na França. As mortes somam 111.715. As pessoas totalmente vacinas, ou seja, com as duas doses ou a vacina de dose única, é 42,14% da população.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.