BUSCAR
BUSCAR
Medida
Fátima suspende etapa de reabertura das atividades produtivas no Estado
Governadora decidiu suspender o início da segunda fração de reabertura econômica estadual que entraria em vigor nesta quarta-feira (8) em razão de a taxa de ocupação de leitos críticos hospitalares não ter atingido 80%; Fátima Bezerra reforçou a importância da participação de municípios e dos prefeitos para a superação da pandemia da Covid-19
Redação
08/07/2020 | 00:33

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), decidiu suspender o início da segunda fração de reabertura econômica estadual que entraria em vigor nesta quarta-feira (8). O motivo foi o fato de a taxa de ocupação de leitos críticos hospitalares não ter atingido 80%.

A segunda fração previa o funcionamento de lojas com área de até 600 metros quadrados com porta para a rua e serviços de alimentação com área de até 300 metros quadrados respeitando o distanciamento social e as medidas protetivas e de higiene.

“Tomamos a decisão pela retomada gradual com base na ciência e orientados pelo Comitê Científico de especialistas que assessora o Estado. Estes critérios são a taxa de transmissibilidade abaixo de 1 e a taxa de ocupação de leitos críticos abaixo de 80%. Atingimos e mantemos o primeiro, mas o segundo ainda não foi possível, por isso o adiamento da segunda fração”, justificou a governadora.

De acordo com o Governo do Estado, a alta ocupação de leitos de UTIs e semi-utis persiste mesmo diante do fato de nos últimos 15 dias a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) ter aberto mais 72 leitos. “Nosso governo instalou mais de 250 leitos críticos. Mesmo diante das enormes dificuldades financeiras e de fornecimento de insumos, equipamentos e pessoal, conseguimos estes leitos que ficarão como legado para a sociedade, porque eles não serão desativados e irão fortalecer a nossa rede pública de saúde”, afirmou a governadora.

A governadora frisou que o desejo é para que as atividades sejam retomadas o mais breve possível, mas isso deve acontecer com segurança e preservando vidas. “Temos que ter um ambiente de segurança dos dados sanitários. O momento ainda requer muito cuidado e exige os cumprimentos das medidas restritivas e de higiene que continuam em vigor”, destacou a chefe do Executivo estadual.

Fátima Bezerra reforçou a importância de os municípios e dos prefeitos para a superação da pandemia. “O Estado conta com os municípios e seus gestores. Eles devem seguir e fazer cumprir as recomendações do decreto em nome da saúde dos munícipes. O Pacto pela Vida precisa também da adesão e apoio dos prefeitos e de cada um de nós.”

Ele também falou sobre a produção de 7 milhões de máscaras, dentro do Programa RN Mais Protegido, em parceria com indústria têxtil. “O programa garantiu empregos nas oficinas de confecção no interior. Já foram entregues 3 milhões de unidades e agora vamos entregar mais 2,2 milhões. Usar a máscara é imprescindível como fator de proteção à saúde.”

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Torquato, acrescentou que, por orientação da governadora, o Estado criou o maior programa de distribuição de máscaras do país. “Numa relação direta serão duas para cada cidadão norte-rio-grandense, já que serão 7 milhões de máscara e a população do Estado corresponde a um pouco menos de 3,5 milhões de pessoas”, explicou Torquato.

O Programa RN Mais Protegido é uma parceria com a Confecções Guararapes, Vicunha, Nortex e Coteminas que doaram material e mão de obra.

RN soma 1.291 mortes pela covid-19; Brasil ultrapassou a marca de 66 mil óbitos

O Rio Grande do Norte contabilizou nesta terça-feira (07) 1.291 óbitos por Covid-19, 35.820 casos confirmados da doença, além de 48.905 casos suspeitos e 56.3016descartados. Há 193 mortes em investigação.
O número de pessoas internadas está em 641. Deste total, 392 pacientes estão em leitos críticos. A fila de regulação contabiliza 12 pacientes à espera de leitos. Há 17 vagas disponíveis.

Ainda nesta terça, o Brasil registrou mais de mil óbitos pelo novo coronavírus. Foram 1.312 novas mortes e mais 48.584 casos confirmados de infecção em 24 horas, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde. No total, 66.868 brasileiros já perderam a vida por causa da Covid-19 e 1.674.655 pessoas foram infectadas.

Natal mantém o decreto de retomada econômica

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), decidiu manter o cronograma de reabertura econômica na capital potiguar, apesar da suspensão na retomada definida pelo governo estadual nesta terça-feira (7).

Apesar de o Governo do Estado paralisado o processo de reabertura, Natal teve nesta terça-feira o início das atividades de restaurantes, lanchonetes e food parks de até 300 m². A medida não contempla bares, que permanecem fechados.

Os estabelecimento tiveram de cumprir critérios determinados pelo Decreto do Governo Estadual, como a aferição de temperatura, uso de álcool em gel e limitação de quatro pessoas por mesa, com espaçamento de dois metros entre cada uma delas, e de no mínimo um metro de distância entre os clientes.

Ainda na terça, a governadora Fátima Bezerra, anunciou a suspensão da reabertura de restaurantes e lojas (de 300 m² e 600², respectivamente) porque o estado não conseguiu manter os índices de ocupação de leitos para tratamento da Covid-19 abaixo de 80%, conforme previsto em decreto.

“Esperamos que os municípios sigam as determinações sobre a suspensão, porque não conseguimos trazer a taxa de ocupação de leitos para um patamar aceitável, que seria de 80%”, afirmou a governadora.

No entanto, a prefeitura de Mossoró também afirmou que manterá inalterado o plano municipal de retomada gradual das atividades econômicas, que contempla a fração 2 da primeira fase de abertura do comércio, prevista em decreto para esta quarta-feira (8). Segundo informações da prefeitura, a decisão de reabrir os estabelecimentos contemplados pela fração 2 do decreto está “respaldada pelo Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus e que os casos estão em desaceleração”.

A prefeitura informou também que segue monitorando a curva e que volta a reavaliar o plano na próxima semana.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.