BUSCAR
BUSCAR
Aventura
Família Schurmann usa a experiência do mar para o isolamento em terra firme
Habituada a viver longos períodos a bordo de um veleiro, família aventureira compartilha dicas e os relatos para quem vive o isolamento social. Os Schurmann recomendam a valorização dos momentos de lazer para que se fortaleçam laços familiares
Redação
04/06/2020 | 05:00

Se para a maioria da população o isolamento social é algo inédito, para a família Schurmann é uma experiência comum desde 1984. Naquele ano, o casal Vilfredo e Heloísa e os filhos Pierre, David e Wilhelm saíram de Florianópolis a bordo de um veleiro para dar a volta ao mundo, em uma viagem que duraria dez anos. Nessa aventura, assim como nas seguintes, eles não ficavam o tempo todo confinados, mas os dias que passaram em alto-mar rendem boas lições para lidar com o momento atual.

A mais recente viagem da família, para as Ilhas Falkland (ou Malvinas), teve seu andamento afetado pela pandemia. Dessa expedição, participaram Vilfredo, Wilhelm e sua mulher, Erika Cembe-Ternex. Após percorrerem, em janeiro, cerca de 3 mil km entre Itajaí, em Santa Catarina, e as Falkland, eles viajaram mais 1.300 km até a Geórgia do Sul, onde permaneceram por 31 dias. Só que, em março, de volta às Falkland, com tudo pronto para retornar ao Brasil, os três foram surpreendidos pela notícia do avanço do coronavírus por aqui.

“O grande desafio foram os ventos, que são muito fortes. A sensação térmica chega a ficar entre -5ºC e -10ºC”, explica.

Ao chegarem, Wilhelm e Erika permaneceram no barco. Vilfredo isolou-se em uma praia tranquila próxima a Florianópolis, onde, agora, busca aproveitar o sossego para concluir um livro sobre uma expedição feita pela família em busca do submarino alemão U-513, utilizado na Segunda Guerra Mundial. Enquanto isso, Heloísa está em São Paulo com David e um dos netos. E Pierre, o filho mais velho, em Salvador com sua família.

Experiência

“Tudo o que aprendi na minha vida, com a vivência no barco, tem me ajudado muito agora”, revela Heloísa, mostrando como a experiência em família – a despeito de não ter sido imposta por uma força maior como a pandemia – coincide com uma série de dilemas de quem vive a quarentena. Antes de saírem pelo mundo, com os três filhos ainda pequenos, Heloísa e Vilfredo passaram dez anos planejando a primeira aventura.

Os dois também buscaram conversar sobre as principais dificuldades a bordo – especialmente em relação à convivência – com pessoas que já tinham passado por aquele tipo de experiência Entre os conselhos, um foi de grande valia: que não partissem direto para uma longa jornada, mas que fizessem algumas paradas.

Outro aspecto que o casal considera essencial para quem passa agora por uma convivência intensa com a família é a valorização dos momentos de lazer – individuais e coletivos.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.