BUSCAR
BUSCAR
Declaração
Fábio Faria lembra interferência de FHC na Petrobras: “Jamais faremos o que ele fez”
O ministro das Comunicações tem defendido o presidente Jair Bolsonaro em diversas ocasiões nas redes sociais. Ele disse que existe uma “total falta de afinidade” entre Jair Bolsonaro e o ex-presidente da Petrobras
Poder 360
22/02/2021 | 09:25

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, resgatou em publicação feita nesse domingo (21) em seu perfil no Twitter notícia antiga de veto do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ao aumento no preço da gasolina. No post, o ministro diz que o governo não irá intervir no preço do combustível tal como fez o tucano em seu governo. “Tenham certeza de que jamais faremos o que FHC fez”, escreveu Fábio Faria.

Fábio faria lembra interferência de fhc na petrobras: “jamais faremos o que ele fez”
Fábio Faria lembra interferência de FHC na Petrobras: “Jamais faremos o que ele fez”

Na reportagem compartilhada por Faria, os jornalistas Humberto Medina e Wilson Silveira reportam para a Folha de S.Paulo, em 16 de fevereiro de 2002, que o ex-presidente FHC “desautorizou” o reajuste no preço da gasolina nas refinarias. “Um mês e meio depois de ter baixado o preço da gasolina em 25% nas refinarias, a Petrobras havia anunciado na tarde de ontem seu primeiro aumento após a abertura do mercado, em 1º de janeiro: o produto seria reajustado em 2,2%, em média”, lê-se no texto. Porém, o reajuste foi vetado pelo ex-presidente FHC.

O ministro das Comunicações tem defendido o presidente Jair Bolsonaro em diversas ocasiões nas redes sociais. Ele disse que existe uma “total falta de afinidade” entre Jair Bolsonaro e o agora ex-presidente da Petrobras Roberto Castello Branco. Ele fez duas publicações para defender o presidente, no sábado (20).

Fábio faria lembra interferência de fhc na petrobras: “jamais faremos o que ele fez”
Fábio Faria lembra interferência de FHC na Petrobras: “Jamais faremos o que ele fez”

Faria também diz que o governo do presidente Jair Bolsonaro é “100% liberal” e que não irá intervir no preço do combustível por ser adepto ao “livre mercado”.

Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro negou interferência na Petrobras após demitir Castello Branco e anunciar o general Joaquim Silva e Luna para comandar a Petrobras. O presidente avalia internamente no governo que a estatal tem sido conduzida de maneira errática por causa dos sucessivos aumentos no preço dos combustíveis. O litro do diesel nas refinarias acumula alta de 27,72% em 2021 e tem irritado os caminhoneiros, que tradicionalmente apoiam o presidente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.