BUSCAR
BUSCAR
Declaração
“Eu confio na Justiça Eleitoral, confio no TSE”, diz presidente do Congresso Nacional
Pacheco cobrou que a Corte eleitoral tenha maior diálogo com a população para as eleições de 2022
Metrópoles
23/08/2021 | 16:13

O presidente do Congresso Nacional, (DEM-MG), afirmou, nesta segunda-feira 23, que confia na Justiça Eleitoral e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O senador cobrou, porém, que a Corte estabeleça um canal de comunicação transparente com a população para as eleições de 2022.

“Eu defendo, como presidente do Senado Federal, a preservação das eleições de 2022, pelo sistema eletrônico de urnas, com todas garantias de lisura, de higidez, de correção do processo. É algo que desejamos e confiamos”, defendeu o parlamentar em coletiva concedida em São Paulo, onde participa de convenção.

Pacheco voltou a dizer que a discussão sobre a adesão ao voto impresso no próximo pleito é “assunto encerrado” e não encontrará respaldo no Senado. “A questão do voto impresso foi suficientemente debatida no Câmara, que fez uma opção de manter o sistema atual sem as mudanças constitucionais previstas”, disse.

Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco.
Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco.
Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco 7
Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco.
Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco.
Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco 7
Impeachment

O senador manteve a posição externada na última sexta (20/8), após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) protocolar pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF). Na ocasião, o presidente do Senado disse não haver “fundamentos jurídicos” para dar prosseguimento ao processo de destituição do magistrado do cargo.

“Não antevejo fundamentos jurídicos técnicos para impeachment. Não conversei com o presidente Jair Bolsonaro, mas considero que todas as manifestações a pedidos de impeachment devem ser respeitadas”, enfatizou o senador.

Pacheco disse não haver previsão de prosseguimento no pedido de impeachment. “Não há previsão, há outros pedidos que estão no Senado e é um avaliação que farei junto à Advocacia-Geral do Senado, que irá emitir pareceres. A decisão será tomada oportunamente”, finalizou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.