BUSCAR
BUSCAR
Anúncio
Ernesto Araújo aponta parceria de cientistas do Brasil e Israel para ações de combate à covid-19
Ministro das Relações Exteriores está em missão no país asiático em busca de acordos para vacinas e medicamentos contra o novo coronavírus
Estadão
08/03/2021 | 11:40

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou em suas redes sociais nesta segunda-feira, 8, um vídeo em que o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirma que, em breve, irá começar a formação de uma rede entre cientistas brasileiros e israelenses para tratar do combate à covid-19.

A comitiva brasileira composta de nove autoridades desembarcou em Israel no domingo, 7, para uma série de reuniões em busca de acordos para vacinas e medicamentos contra o novo coronavírus.

Ao lado do secretário de Pesquisa e Formação Científica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcelo Morales, e do secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Net, o chanceler brasileiro afirma que a reunião com o Instituto Weizmann “é um resultado muito importante na área do combate à covid”.

Segundo o ministro, a curto prazo, haverá a formação de parceria entre cientistas do Brasil e de Israel “para tratar de diferentes aspectos do combate ao covid”. Já a longo prazo, Ernesto apontou que ficou acertada uma cooperação em outras áreas do conhecimento, a exemplo do meio ambiente. “É esse tipo de contato que abre portas”, afirmou Ernesto, justificando a ida a Israel. “A partir daqui, temos um processo em andamento”, apontou.

Marcelo Morales afirmou que será realizada uma reunião entre pesquisadores da Rede Vírus, do MCTI, com o Instituto Weizmann. Segundo o secretário, os assuntos abordados serão “vacina, sequenciamento e novas drogas”.

De acordo com o secretário do Ministério da Saúde Hélio Angotti Neto, a perspectiva de trabalho a médio e longo prazo entre o instituto israelense e o Brasil irá envolver visitas entre os dois países de pesquisadores brasileiros e israelenses.

“Temos todo um parque industrial da saúde para ser desenvolvido e aprimorado, temos uma rede de pesquisadores para integrar com eles, e eles nos receberam de portas abertas com toda a experiência de know-how que eles têm de transferência tecnológica e toda essa vontade de fazer esse intercâmbio acadêmico”, afirmou.

No vídeo, Ernesto ainda confirmou que, nesta segunda-feira, haverá uma reunião com o Centro Médico Sourasky, conhecido como Hospital Ichilov, que está desenvolvendo o tratamento de spray nasal contra a covid-19. “Vamos ver como está o desenvolvimento e como o Brasil pode estar junto no desenvolvimento muito promissor deste medicamento”.

‘Puxão de orelha’

Desacostumado ao uso de máscara nos entornos do Palácio do Planalto, o ministro recebeu um “puxão de orelha” no domingo durante evento com o chanceler israelense Gabi Ashkenazi, em Jerusalém. A diferença de postura do grupo em relação ao uso de máscara nos dois países gerou uma série de comentários nas redes sociais.

Mais cedo, ao fim de uma entrevista conjunta entre os dois chanceleres, o mestre de cerimônias convidou a dupla para uma foto oficial do encontro. Neste momento, Ashkenazi já havia recolocado a máscara, enquanto Araújo se dirige até ele ainda sem o equipamento de proteção contra a disseminação da covid-19. Na sequência, o mestre de cerimônia pede: “Nós precisamos que coloque a máscara”. 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.