BUSCAR
BUSCAR
Ato
Equipe da CNN é hostilizada em ato pró-governo no Rio de Janeiro
Repórter e cinegrafista cobriam manifestação em defesa da gestão Jair Bolsonaro na manhã deste domingo 23 e tiveram que sair escoltados
Metrópoles
24/05/2021 | 07:55

Uma equipe da CNN Brasil foi hostilizada neste domingo 23, no Rio de Janeiro, por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), durante cobertura de um ato pró-governo.

Nas imagens, compartilhadas pelas redes sociais, é possível ouvir gritos de “vagabundo”, “lixo”, “bandido” e “comunista”. Manifestantes também apontaram dedos na cara do repórter Pedro Duran, que teve de ser escoltado por policiais até uma viatura da Polícia Militar.

A equipe da CNN cobria o passeio de moto convocado por apoiadores do presidente, que contou com a participação do mandatário e provocou aglomerações nas zonas oeste e sul do Rio.

Após o trajeto de cerca de 35 km, Bolsonaro discursou a apoiadores reunidos no Aterro do Flamengo. Ele estava acompanhado de ministros de Estado e deputados federais. O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello não acompanhou o pelotão de moto, mas esteve ao lado do presidente durante pronunciamento, sem máscara.

Mais de mil policiais militares foram deslocados de 4 batalhões para acompanhar o pelotão. A polícia civil seguiu de helicóptero e fuzileiros navais também foram convocados para garantir a segurança do presidente.

A tag #CNNLIXO virou um dos assuntos mais comentados no Twitter na tarde deste domingo.

Procurada pelo Metrópoles, a CNN Brasil disse repudiar qualquer tipo de agressão.

“A CNN Brasil repudia veementemente qualquer tipo de agressão. Acreditamos na liberdade de imprensa com um dos pilares de uma sociedade democrática. Os jornalistas têm o direito constitucional de exercer sua profissão de forma segura, para noticiarem fatos, dentro dos princípios do apartidarismo e da independência.”

Mais tarde, a emissora se posicionou nas redes sociais:

“A CNN Brasil repudia todo tipo de agressão. Acreditamos na liberdade de imprensa como um dos pilares da democracia. Os jornalistas têm direito constitucional de exercer sua profissão de forma segura, para noticiarem fatos, dentro dos princípios do apartidarismo e da independência”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.