BUSCAR
BUSCAR
Análise
Epidemiologista diz ser decepcionante Brasil ainda não ter aprovado vacina
Ethel Maciel, uma das pesquisadoras citadas no Plano de Imunização do Governo Federal, diz que uma convenção mencionada pelo presidente Jair Bolsonaro, de que as pessoas que assinarem um termo de responsabilidade ao tomar a vacina, causa estranheza
CNN
26/12/2020 | 16:10

A epidemiologista Ethel Maciel, uma das pesquisadoras citadas no Plano de Imunização do Governo Federal, conversou com a CNN sobre o avanço das aprovações das vacinas ao redor do mundo e sobre a situação do Brasil em relação às liberações.

Maciel considera decepcionante o Brasil ter um programa de imunização reconhecido internacionalmente e ainda não ter conseguido aprovar nenhuma vacina internamente. “Não importa muito termos a vacina, o importante é termos pessoas vacinadas”, afirma.

Ela diz que uma convenção mencionada pelo presidente Jair Bolsonaro, de que as pessoas que assinarem um termo de responsabilidade ao tomar a vacina, causa estranheza. “Nenhuma empresa pode impedir que as pessoas que se sentem lesadas de alguma forma possam entrar na Justiça. Isso é um direito constitucional. Não pode haver essa cláusula de barreira ”. Ela ressalta que em nenhum outro país do mundo, onde a vacinação já começou, a medida foi adotada.

Em uma saída neste sábado 26 do Palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro afirmou à imprensa que já assinou a MP de R $ 20 bilhões para compra da vacina e complementou: “Entre eu e a vacina tem uma tal de Anvisa, que eu respeito e alguns não querem respeitar. “

Sobre esta fala, Maciel afirma que o governo brasileiro precisa agir de maneira efetiva em relação aos fabricantes de vacinas para que eles se interessem em depositar na agência regulatória do país os documentos descontados.

A respeito da Anvisa, ela diz que a agência está correta em ter que cumprir o papel dela. “Ninguém quer nenhum medicamento ou vacina que não passe por todas as provações da Anvisa, mas o governo precisa abrir estas meninas, o que não aconteceu até este momento”.

A pesquisadora comentou, também, a respeito do atraso na divulgação dos resultados finais da Coronavac pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O governo de São Paulo vem adiando essa apresentação, o que tem prioridade sobre a população apreensiva. Ethel Maciel diz que esta é uma situação frustrante, já que todos estavam esperando os resultados de eficácia, mas que a decepção não é com a vacina, e sim com esse adiamento.

“Muitas coisas podem acontecer em um ensaio clínico de fase 3 que precisam ser melhor analisadas. Nesse momento, a gente precisa tranquilizar as pessoas porque isso é comum ”, diz.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.