BUSCAR
BUSCAR
Imunização
Em uma semana, RN vacina mais de 27 mil potiguares contra a Covid-19
Número registrado na plataforma RN + Vacina pode estar defasado. Isso porque a Secretaria de Saúde de Natal ainda não cadastrou os dados de todos os imunizados na capital
Redação
28/01/2021 | 07:47

Em todo o Rio Grande do Norte, foram vacinadas contra a Covid-19 mais de 27 mil pessoas em uma semana, conforme os dados da plataforma RN + Vacina. O número registrado até esta quarta-feira 27 representa pouco mais de 11% do público estimado inicialmente para a primeira fase de vacinação. O Estado ainda tem a missão de imunizar mais de três milhões de potiguares.

Os dados, no entanto, podem estar defasados. Nesta terça-feira 26, a Secretaria Municipal de Natal (SMS) informou que já vacinou mais de 11,8 mil pessoas só na capital potiguar. No RN + Vacina, a cidade tinha apenas 6.079 vacinações registradas na tarde desta quarta-feira 27. A pasta explicou ao Agora RN que, até o fim da semana, deve concluir a atualização na ferramenta, elevando o número de pessoas que receberam o imunizante na primeira semana do cronograma de vacinação.

Se considerada toda a população da fase 1 de vacinação – profissionais de saúde; idosos institucionalizados; idosos com 75 anos ou mais; indígenas e quilombolas – o estado vacinou 11,3% do primeiro público alvo. São 239.636 pessoas, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap). Porém, só estão sendo vacinados atualmente profissionais de saúde e idosos que moram em asilos e instituições de longa permanência. A estimativa do estado é que os dois grupos cheguem a cerca de 81,6 mil pessoas. Considerando somente este grupo, a vacinação atingiu cerca de 33,2% do público, até agora.

Já a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró informou que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) tiveram dificuldades na atualização em função da adaptação dos profissionais ao sistema RN+Vacina. A secretaria também afirmou à reportagem que não recebeu da Sesap um treinamento prévio sobre a plataforma e que uma falha no sistema alterava os dados inseridos em relação aos vacinados. A cidade vacinou, até o momento, 2.998 mossoroenses.

Fernando Lucas, pesquisador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN (LAIS) e um dos responsáveis pelo sistema RN+Vacina, indicou que a instabilidade já foi corrigida. “O site não apresenta falhas, o problema que tivemos foi de instabilidade no primeiro dia de cadastro, aconteceram algumas situações pontuais de duplicidade de doses, foram erros de gestão humana, mas já estão corrigidos”, explicou.

Além disso, o pesquisador acrescenta que o trabalho de atualização também é importante para mapeamento das vacinas disponíveis e colaboração com o Ministério Público, na identificação de quem fura a fila. Segundo Fernando, quase 100% das cidades já atualizaram o número de vacinados.

“Esse trabalho é importante para a transparência com a população e além disso para colaborar com o Ministério público no caso de denúncias de pessoas que furam a fila da vacinação. Em todo estado apenas 8 municípios ainda não enviaram dados sobre o registro das doses e aplicação da vacina, cerca de 95% já informaram esses dados”.

Conselho Municipal de Saúde pede transparência e fim do drive-thru

O Conselho Municipal de Saúde de Natal (CMS) decidiu pedir à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) o fim do sistema drive-thru para vacinação e a divulgação da lista de pessoas que já foram vacinadas no município, para que o Ministério Público do Rio Grande do Norte possa detectar e punir os “fura-fila”.

Os conselheiros do órgão – composto por representes de sindicatos de profissionais da saúde, sociedade civil, governo federal, governo estadual e prefeitura – entraram em comum acordo de que o Plano de Imunização adotado pela Prefeitura de Natal encontrou falhas após a primeira semana de vacinação, especialmente no funcionamento do sistema drive-thru que, segundo os conselheiros, possibilitou as filas furadas.

Segundo a coordenadora geral do Sindicato dos Servidores Municipais de Natal (Sinsenat), Soraya Godeiro Massud, a estrutura montada pela gestão municipal foi desnecessária e não teve controle. “Se a vacinação fosse feita nas Unidades Básicas de Saúde teria tido um controle mais rígido. Nós temos em Natal 69 postos de vacinação, para vacinas gerais mesmo, e nunca teve fila, nunca teve aglomerações. Só esses postos seriam suficientes para atender a demanda. Não precisava fazer essa estrutura de drive-thru”, reforçou.

Ainda de acordo com Soraya, foi solicitado também que haja uma melhor estruturação no fornecimento dos dados ao sistema RN + Vacina, e que esses dados também estejam disponíveis para o Conselho e Ministério Público. O grupo pediu também a ampliação dos profissionais de saúde a serem vacinados na primeira fase, incluindo os profissionais da rede da Atenção Básica.

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) foi procurada pela reportagem, mas não se pronunciou se irá ou não acatar os pedidos. O Conselho é um órgão de deliberação, podendo aplicar sanções.

RN + Vacina

O sistema, desenvolvido em parceria entre o Governo do Estado e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é usado para registrar a chegada das vacinas enviadas pelo Governo Federal, a transferência aos 167 municípios e a aplicação que está sendo feita pelas secretarias municipais de saúde.

Até o momento, mais de 536 mil potiguares já se registraram na plataforma, demonstrando interesse em receber a dose do imunizante contra a Covid-19. A população total do Rio Grande do Norte é de 3.534.165 pessoas.

Vacinas

O Rio Grande do Norte recebeu do Ministério da Saúde, no último domingo 24, novas doses de vacina contra a Covid-19. Desta vez, o imunizante enviado ao Estado é o fabricado pela universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca. Foram entregues ao RN 31.500 doses da vacina. Todo o lote já está sendo usado, sem a necessidade de guardar estoque para a dose de reforço, já que outra remessa do imunizante deve chegar nos próximos dias. O intervalo entre uma dose e outra é de 12 semanas (quatro meses).

No dia 19 de janeiro, o RN recebeu 82.400 doses da Coronavac, a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac. Metade já foi distribuída aos 167 municípios potiguares e metade está guardada para a segunda dose. Como as doses são limitadas, nesta primeira fase estão sendo vacinados apenas profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus e idosos que vivem em abrigos.

Vacinação por cidade

  • Natal: 11.816
  • Mossoró: 2.998
  • Parnamirim: 2.169
  • Caicó: 680
  • São Gonçalo do Amarante: 515
  • Currais Novos: 265
  • Açu: 378
  • Macaíba: 376
  • Pau dos Ferros: 223
  • Apodi: 313
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.