BUSCAR
BUSCAR
Imunização
Em cenário otimista, diretor do Butantan prevê vacinação em janeiro
Instituto firmou uma parceria com o laboratório chinês Sinovac para testar a Coronavac
Redação
01/09/2020 | 14:39

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou à CNN, nesta terça-feira 1° que o Brasil pode ser um dos primeiros países a iniciar a vacinação contra a Covid-19. Para ele, a previsão mais otimista é que a vacinação possa começar em janeiro. 

O instituto firmou uma parceria com o laboratório chinês Sinovac para testar a Coronavac, uma das potenciais vacinas contra a doença e já em terceira fase de testes no Brasil. A previsão, segundo ele, é vacinar 9 mil voluntários até o fim de setembro e ter os resultados disponíveis para análises a partir da segunda quinzena de outubro. 

“Paralelamente a isso, já estamos trazendo essa vacina. Ela começa a chegar a partir de outubro. Até o final do ano já teremos 45 milhões de doses. Então, associando o registro da vacina com as doses disponíveis, a vacinação poderá iniciar, tudo dando certo, em janeiro do próximo ano”, acrescentou.

Dimas Covas frisou que a aplicação não é feita pelo Butantan, mas pelo Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. “É uma grande possibilidade e o Brasil pode ser um dos primeiros países do mundo a ter sua vacinação”, concluiu.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.