BUSCAR
BUSCAR
Meio ambiente
Em 2021, Amazônia Legal registra pior acumulado de desmatamento em 5 anos
Estado do Pará registra a situação mais preocupante de desmatamento; foram 1.886,59 km² desmatados até o mês de julho
CNN
06/08/2021 | 13:40

De janeiro até o final de julho deste ano, a Amazônia Legal acumulou a maior área desmatada neste período na história do monitoramento feito pela plataforma Terra Brasilis. A ferramenta, desenvolvida pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), reúne alertas e monitora o desmatamento na região da Amazônia desde 2015 – sendo que os dados do primeiro semestre começaram a ser computados apenas a partir de 2016.

Os dados compilaram informações de desmatamento de 1º de janeiro até 30 de julho. Apesar de não contabilizar o dia 31 do mês, o acumulado mensal já registrou recordes no registrado no ano.

De janeiro a julho deste ano, a Amazônia Legal sofreu desmatamento de 5.026,52 km². Em 2020, o registrado foi de 4.739,92 km² – apresentando, portanto, crescimento de 6% em um ano. Com os 5.026,52 km² desmatados apenas até julho deste ano, 2021 já superou o total registrado ao longo do ano completo de 2017 (3.551,3 km²).

Apenas em julho deste ano, a plataforma detectou 1.416,78 km² desmatados – terceiro maior índice já registrado para o mês. Em 2020, o acumulado durante julho foi de 1.658,97 km², enquanto o recorde de 2.255,33 km² foi contabilizado em julho de 2019.

Em junho de 2021, a Amazônia Legal registrou 1.061,88 km². De junho para julho, o crescimento na área degradada foi de 33,4%.

Até então, o mês em 2021 com o maior desmatamento registrado foi maio. Do território afetado neste ano, 1.391 km² – ou seja, 27,6% – foram contabilizados em maio.

Em janeiro e fevereiro, 2021 registrou taxas de desmatamento menores do que no ano anterior. Em janeiro, por exemplo, caiu de 284,28 km² em 2020 para 85,74 km² em 2021 – queda de 69,8%. Em fevereiro de 2021, foi registrada a área de 122,8 km² – 33,8% menos do que os 185,73 km².

No entanto, em março deste ano, o desmatamento na Amazônia Legal voltou a crescer. Com 367,61 km² devastados, março de 2021 teve o pior índice para o mês desde 2016. O recorde de agregado mensal também foi repetido em abril (que registrou 580,55 km²) e maio. Os dados analisados englobam as áreas dentro da região da Amazônia Legal atingidas com desmatamento com solo exposto, desmatamento com vegetação e mineração.

Desmatamento por estados da Amazônia Legal

Segundo a plataforma a situação mais preocupante de desmatamento é no Pará. Em 2021, o maior desmatamento na região da Amazônia Legal foi registrado no estado: 1.886,59 km².

Já em relação às outras unidades federativas do país que compõem a região da Amazônia Legal, o Amazonas é o segundo estado com o maior desmatamento registrado em 2021: 1.237 km².

Em seguida, está o Mato Grosso, com 841 km², seguido por Rondônia, que contabilizou 689 km².

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.