BUSCAR
BUSCAR
Caern

Economia de custo energético da Caern chegou a R$ 15 milhões em 2022

Desde que foi iniciada a migração, a economia já superou os R$ 25 milhões
Redação
07/03/2023 | 12:48

Chegou a R$ 15 milhões o total de recursos economizados pela Caern em 2022 com o custo energético. Esse resultado é decorrente da decisão da companhia em 2020 de migrar as maiores unidades consumidoras para o mercado livre, adquirindo assim uma energia mais barata por meio de uma gestão energética eficaz. O período analisado refere-se aos custos mensais pagos de janeiro a dezembro. Desde que foi iniciada a migração, a economia já superou os R$ 25 milhões.

No total foram gastos R$ 134 milhões em 2022, dos quais, R$ 92 milhões foram pagos à concessionária de energia (Cosern), R$ 36 milhões com a energia livre, e R$ 6 milhões com taxas e encargos à CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), órgão controlador e fiscalizado do Ambiente Livre. Essas taxas são o custeio pago às usinas termelétricas emergenciais e as de reserva para garantir a segurança energética nacional. Para o consumidor cativo, essas taxas são equivalentes às bandeiras tarifárias.

Caern - Foto: Reprodução
Somente sobre as bandeiras tarifárias, a Caern economizou mais de R$ 4 milhões - Foto: Divulgação

Somente sobre as bandeiras tarifárias, a Caern economizou mais de R$ 4 milhões. Para as grandes estações, o custo unitário da energia no mercado livre foi de R$ 0,47 para cada 1 kWh consumido, enquanto se tivesse no cativo seria de R$ 0,58, o que resultou numa redução de 23%.

Desde que iniciou a migração dos seus sistemas, a Caern já mudou 60 unidades para o mercado livre. Até o fim deste ano, esse número deve chegar a 103 unidades, fazendo com que a expectativa de economia para 2023 seja em torno de R$ 20 milhões. Nesse cenário futuro, 73% da energia consumida pela companhia será oriunda de fontes renováveis sustentáveis, por meio da energia solar e eólica.

Lulu Santos é internado em hospital após passar mal e shows são cancelados
Cantor foi internado e ficará em observação por dois dias
08/06/2024 às 18:13
STF marca para dia 12 julgamento sobre correção do FGTS
Discussão foi interrompida em novembro do ano passado
03/06/2024 às 12:14
Governo Central tem superávit primário de R$ 11,1 bilhões em abril
Resultado fica abaixo da expectativa de especialistas
28/05/2024 às 14:46
IBGE: calamidade prejudica coleta de preços para cálculo da inflação
Instituto precisou imputar preços de hortaliças e verduras
28/05/2024 às 12:12
Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira
Até o dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões
27/05/2024 às 16:07
Nível do Guaíba em Porto Alegre volta a ficar abaixo dos 4 metros
Defesa Civil municipal alerta para risco de mais chuvas
27/05/2024 às 15:23
Auxílio Reconstrução: famílias devem confirmar dados a partir de hoje
Até o momento, estão contemplados com o auxílio 369 municípios gaúchos
27/05/2024 às 13:27
Magda Chambriard toma posse como presidente da Petrobras
Ela assumiu logo após ser eleita pelo Conselho de Administração
24/05/2024 às 12:12
Moraes quer responsabilizar big techs por publicações em redes sociais
É preciso garantir regulamentação adequada no setor, diz ministro
22/05/2024 às 16:08
Demitido da Petrobras, Prates terá direito a 6 meses de salário extra
Demitido da Petrobras, Jean Paul Prates terá de cumprir seis meses de quarentena, com salário mensal de R$ 133 mil até novembro
21/05/2024 às 15:55
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.