BUSCAR
BUSCAR
Saúde
Dormir mal pode levar à alucinações e outros problemas; entenda
Estudos mostram que a privação do sono aumenta o risco desenvolver transtornos mentais e cardiovasculares, alterações de humor, além de afetar a imunidade e a memória.
R7
25/02/2022 | 11:32

Dormir bem a noite é essencial para a saúde e ajuda a evitar problemas, pois nesse intervalo de tempo acontecem diversos processos importantes que contribuem para o organismo humano. É neste momento, durante o sono, que ocorre a regulação das funções endócrinas – que colaboram no crescimento de tecidos e no equilíbrio hídrico do corpo, como, por exemplo, a renovação da energia e do metabolismo cerebral, e também a consolidação da memória. No entanto, caso aconteça a privação de sono, essas funções podem se ‘desnortear’ e problemas de saúde podem surgir futuramente.

A privação de sono é, basicamente, quando se dorme menos de 6 horas por noite, consecutivamente. Ou seja, quando essa ação é crônica, ou acontece frequentemente, podem ocorrer algumas consequências como alterações de humor, prejuízos à memória, lentidão no aprendizado, falta de atenção, possibilidade de desenvolver transtornos mentais e baixa na imunidade, por exemplo.

Ademais, de acordo com um estudo feito em 2004 por cientistas da Universidade de Stanford, localizada nos Estados Unidos, foi revelado que há uma ligação entre noites mal dormidas e o aumento no Índice de Massa Corporal (IMC). Nitidamente, isso mostra que um sono regulado reflete no peso corporal e no metabolismo humano. Em outras áreas, quando se fica sem dormir por 18 horas, por exemplo, pode prejudicar os reflexos motores, julgamento e o tempo de reação, causando uma lentidão na resposta e também um mesmo efeito de estar embriagado.

O indivíduo que não dorme bem também pode se sujeitar a um aumento da corticosterona, hormônios são liberados em situações de estresse. “Isso provoca uma queda na produção de novas células do cérebro, afetando a cognição, especialmente a formação de memória e a capacidade de concentração”, explica o psiquiatra Adiel Rios, ao abordar sobre os resultados de uma privação de sono em entrevista à revista Veja.

Ainda de acordo com o profissional, a falta crônica de dormir também pode desenvolver o envelhecimento precoce, o aumento da possibilidade de se evoluir para outras doenças crônicas como transtornos psiquiátricos e cardiovasculares, além de adquirir alucinações – ouvir e ver coisas que não existem. Em contrapartida, para evitar esses casos, criar uma rotina com hora certa para dormir é o primeiro passo importante para a prevenção.

Por fim, mudar a alimentação e evitar o exagero em alimentos que contém cafeína, como café, por exemplo, também pode colaborar para um sono de qualidade. Entretanto, caso não haja um bom resultado e a privação de sono continue, mesmo seguindo uma rotina mais saudável, é recomendável procurar ajuda de um especialista para investigar a possível causa que está afetando o sono e, consequentemente, buscar soluções para o problema.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.