BUSCAR
BUSCAR
Fiscalização

DNIT inova no Rio Grande do Norte com sistema de fiscalização automatizada

Dois postos entram operação até o mês de maio; medida tem como objetivo fiscalizar peso e garantir a conservação da pavimentação asfáltica das estradas
Redação
06/02/2024 | 08:41

Nos próximos meses o Rio Grande do Norte terá a marca de pioneirismo em fiscalização em tempo real e de forma automatizada no Brasil. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a inauguração de dois postos integrados e automizados de fiscalização nas rodovias BR-101 e BR-304, as duas principais do Rio Grande do Norte, serão os dois primeiros do País, proporcionando à superintendência do DNIT no RN um legado que pode ser considerado único.

A expectativa é de que até o mês de maio os dois postos estejam em operação, segundo o Departamento. As unidades estão localizadas nos municípios de São José de Mipibu, na Grande Natal, e em Santa Maria, cujo posto deve entrar em operação primeiro. Dois primeiros postos integrados e automatizados de fiscalização do Brasil, vão proporcionar medidas de segurança para o trânsito em rodovias e terão atuação crucial para a conservação da malha asfáltica nas estradas.

Getúlio Batista aponta legado que RN vai deixar em fiscalização de rodovias. Foto: José Aldenir/AGORA RN
Getúlio Batista aponta legado que RN vai deixar em fiscalização de rodovias. Foto: José Aldenir/AGORA RN

“São os dois primeiros do Brasil. DNIT RN sai na frente e vai servir de modelo para o resto do país. Não só os dois primeiros do Brasil, mas do mundo”, explica Getúlio Batista, superintendente regional do DNIT no Rio Grande do Norte.

Ele explica que os postos vão ajudar a fiscalizar o peso dos caminhões. “É um trabalho bem detalhado. Esse novo sistema é para caminhões de muito peso. Caminhões acima de 3,5 toneladas, se estiver 3,5 toneladas acima do peso, tem que ser parado. Caminhão de eixo simples, 6 toneladas acima do peso, obrigatoriamente será parado, porque não pode trafegar em rodovias federais. Caminhões com eixos simples de 4 pneus se estiverem acima de 10 toneladas serão parados. Assim como caminhões de eixo duplo, acima de 17 toneladas e os de eixo triplo, 25,5 toneladas”, exemplificou.

Ainda de acordo com Batista, o peso também está relacionado a um fator causador de acidentes nas rodovias. “Além de melhorar a questão das rodovias, a questão do peso para manter a conservação das rodovias, porque a gente sempre faz manutenção na manta asfáltica das rodovias, vamos fiscalizar no sentido de tráfego. Tem muito caminhão trafegando pelo Brasil acima do peso. Acaba com a malha rodoviária e causa acidentes”, atenta.

No entanto, segundo o superintendente do DNIT no RN, a fiscalização não será limitada apenas às questões relacionadas ao peso. “Na hora que fiscaliza o caminhão acima do peso, obviamente vai verificar tudo que for possível. Se tiver algo errado, relacionado a tráfico de drogas, por exemplo, chama a Polícia Rodoviária Federal na hora. Isso é normal do posto e se houver droga, vai pegar. A gente comunica a PRF, que é muito parceira do DNIT”, disse.

Apoio do Governo Federal

Diante de um cenário de inovação, já que o DNIT no RN foi o responsável por implantar um sistema ainda não usado no Brasil, o superintendente do RN agradeceu o apoio do Governo Federal. “Nós tivemos total apoio do governo federal, do presidente Lula, e também do nosso ministro dos Transportes, Renan Filho, que acreditou no projeto e na superintendência do RN para que fizéssemos o projeto. Somos muito gratos a eles”, revelou.

Ele afirmou que após a licitação a empresa vencedora cumpriu e segue cumprindo todos os prazos. “Para a gente é um orgulho em vários sentidos. Até porque se você for ver em 2023, melhoramos a malha viária de forma substancial. A BR-226 deixamos um verdadeiro tapete, fizemos serviços nas BR-405 e BR-304, duplicação da reta tabajara, um pleito de mais de 10 anos. A duplicação da reta tabajara está praticamente concluída”, disse.

Batista também relembrou a atuação na BR-101 norte e sul nos Contornos de Mossoró. “Isso já era pedido. E fizemos em menos de um ano”, comemorou. Outro ponto ressaltado foi a Reta Tabajara, na BR-304. “Entregamos em dezembro 13,9 Km de duplicação da Reta Tabajara, a maior entrega de todos os governos federais desde que iniciou a duplicação. Faltam 2 Km apenas, do trecho urbano, da travessia de Macaíba, que vamos entregar este ano, e os viadutos do projeto. Um, vamos entregar agora em fevereiro, que é o viaduto da estaca 30, que liga Natal ao Oeste potiguar e ao Seridó, até o final de fevereiro. Terminamos o ano de 2023 sem engarrafamentos nesta região. Hoje não existe mais, volta e meia eu passo para fiscalizar”, finaliza.

Moraes quer responsabilizar big techs por publicações em redes sociais
É preciso garantir regulamentação adequada no setor, diz ministro
22/05/2024 às 16:08
Demitido da Petrobras, Prates terá direito a 6 meses de salário extra
Demitido da Petrobras, Jean Paul Prates terá de cumprir seis meses de quarentena, com salário mensal de R$ 133 mil até novembro
21/05/2024 às 15:55
Faustão faz primeira aparição após transplante de rim
Apresentador participou da festa de aniversário do filho caçula
21/05/2024 às 14:23
Batata, banana, laranja e melancia estão mais baratas, segundo a Conab
Cenário é de preço menor também para a banana
20/05/2024 às 12:54
Seguro obrigatório voltará a ser pago em 2025
Nova taxa prevê pagamento de serviços médicos a vítimas de acidentes
17/05/2024 às 14:58
Analfabetismo cai, mas 11,4 milhões ainda não sabem ler e escrever no Brasil, diz IBGE
Em 13 anos, taxa teve uma redução de 2,6 pontos percentuais, caindo de 9,6% para 7%
17/05/2024 às 14:43
Após tratamento para erisipela, Bolsonaro tem alta de hospital
Ex-presidente estava internado no Hospital Vila Nova Star, São Paulo
17/05/2024 às 13:04
Caixa começa a pagar Bolsa Família de maio
Pagamento no Rio Grande do Sul é unificado
17/05/2024 às 12:08
Lula sanciona volta da cobrança do seguro Dpvat, mas veta multa por não pagamento
Presidente vetou os artigos que estabeleciam multa pela falta de pagamento do Seguro Obrigatório
17/05/2024 às 12:00
Judiciário repassa R$ 130 milhões para Defesa Civil gaúcha
Tribunal de Contas deverá fiscalizar aplicação dos recursos
16/05/2024 às 16:48
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.