BUSCAR
BUSCAR
9 de dezembro
Dia do Fonoaudiólogo: saiba mais sobre o profissional essencial para a comunicação
Fonoaudiólogo é essencial no trabalho não só com indivíduos que ainda não adquiriram fala e linguagem, mas também os que apresentam dificuldade na vida adulta,
Redação
09/12/2020 | 11:20

Profissional capacitado para avaliar, diagnosticar e reabilitar todos os aspectos que envolvem a comunicação humana, o fonoaudiólogo é homenageado no dia 9 de dezembro e lembrado pela sua importância em todas as fases da vida. 

Por meio de técnicas terapêuticas específicas, sua atuação promove a aquisição, o desenvolvimento, a reabilitação e o refinamento da comunicação.  

O fonoaudiólogo é essencial no trabalho não só com indivíduos que ainda não adquiriram fala e linguagem, mas também os que apresentam dificuldade na vida adulta, porque perderam estas habilidades por algum motivo ou precisam desenvolver melhor a comunicação em seu meio social e profissional.  

A coordenadora de Fonoaudiologia do Núcleo Desenvolve, Maria Tereza Freitas, explica a importância da profissão também na intervenção em crianças com deficiência, sobretudo no autismo.  

“Nestes casos, a terapia é de extrema relevância, pois trabalha a aquisição e desenvolvimento da linguagem e da fala, promoção de uma alimentação segura e desenvolvimento da aprendizagem”, diz. 

“As crianças com deficiência tendem a apresentar ausência e déficits em vários aspectos, mas com a terapia adequada e um plano de tratamento individualizado para cada caso é possível promover uma melhor qualidade de vida”, completa. 

Desafios da profissão 

A fonoaudiologia no Brasil é uma profissão relativamente nova, que a cada dia tem ganhado mais espaço, mas ainda há muito o que se conquistar. “O maior desafio está no reconhecimento da nossa atuação em diversos âmbitos, seja hospitalar, clínico, empresarial ou escolar”, afirma Maria Tereza. 

“O nosso trabalho promove sobretudo saúde, e o acesso dos indivíduos à Fonoaudiologia ainda está longe do ideal, sobretudo na rede pública”, completa a profissional. “O difícil acesso às universidades, a qualidade e a oferta de vagas no ensino acadêmico e os baixos salários também são desafios que enfrentamos na nossa jornada”.  

Sobre a pandemia, a coordenadora avalia que a adaptação a novos formatos de terapia deixou um legado importante. “A realização de teleconsultas permitiu que os atendimentos e tratamentos fossem continuados”, ressalta. “A participação e parceria dos pacientes e responsáveis têm sido essenciais nesse processo”. 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.