BUSCAR
BUSCAR
Solicitação
Deputado solicita ao Governo do RN decreto para volta de público aos estádios de futebol
Para Hermano Morais, a medida é coerente com outras permissões já regulamentadas por meio de decreto e ajudaria aos clubes que passam por sérias dificuldades financeiras
Redação
10/08/2021 | 17:24

Diante do avanço da imunização e da liberação de público para outros eventos no Rio Grande do Norte, o deputado estadual Hermano Morais (PSB) pediu que o Governo do Estado publique decreto autorizando o retorno de público aos estádios de futebol.

Segundo ele, a medida é coerente com outras permissões já regulamentadas por meio de decreto e ajudaria aos clubes que passam por sérias dificuldades financeiras.

O requerimento elaborado por Hermano foi dirigido ao Governo e à Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC).

Em sua justificativa, o parlamentar diz que a autorização deve acontecer com o respeito aos protocolos e às medidas de segurança e a partir de diálogo com a Federação Norte-Rio-Grandense de Futebol (FNF) e os clubes que participam de competições oficiais.

“Os decretos de distanciamento social por causa da Covid-19 têm sido menos restritivos nas últimas semanas. Inúmeros são os setores que retomaram as atividades paralisadas durante a pandemia. O futebol voltou desde o ano passado e a presença de público já foi anunciada em alguns Estados para acontecer nos próximos meses”, justificou o deputado.

Ainda de acordo com Hermano, os jogos de futebol passariam a acompanhar a dinâmica proposta para outros eventos: com o público presente, mas com limitações de ocupação e o respeito à protocolos de segurança.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.