BUSCAR
BUSCAR
Operação Godfather
Depois do flagrante na cueca de senador, PF volta à Roraima contra fraudes de R$ 14 milhões na Saúde
Entre os alvos da ofensiva está o ex-deputado Abel Mesquita, presidente do DEM no Estado - mesmo partido do senador Chico Rodrigues, que foi alvo da Polícia Federal na quarta, 14
Estadão
16/10/2020 | 10:03

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta, 16, a segunda fase da Operação Godfather, que apura supostas fraudes de mais de R$ 14 milhões em contratos da Secretaria de Saúde de Roraima entre agosto de 2017 e abril de 2019.

Entre os alvos da ofensiva está o ex-deputado Abel Mesquita Jr., presidente do DEM no Estado – mesmo partido do senador Chico Rodrigues que foi flagrado com dinheiro na cueca pela Polícia Federal na quarta, 14. O ex-parlamentar está sob suspeita de ‘exercer ingerências’ na Secretaria de Saúde ‘condicionando pagamentos que deveriam ser feitos pelo órgão à empresa do esquema ao recebimento de propinas’.

Agentes cumprem quatro mandados de busca e apreensão em Boa Vista. As ordens foram expedidas pela 4ª Vara Federal de Roraima. Segundo a PF, um procurador do Estado que receberia valores do esquema também é alvo das medidas.

“As investigações indicaram propinas seriam distribuídas para viabilizar os pagamentos de faturas, permitir a renovação de contratos e garantir o atesto fraudulento de recebimento de refeições destinadas aos hospitais da rede pública”, explicou a PF em nota.

Trata-se da segunda operação em dois dias que chega a políticos de Roraima sob suspeita de corrupção. Na quarta, 14, a PF encontrou R$ 33,1 mil na cueca do senador Chico Rodrigues, investigado por supostamente integrar organização criminosa voltada para o desvio de recursos públicos destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus no Estado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.