BUSCAR
BUSCAR
Declaração
Cuca defende Robinho no Santos: ‘Uma pessoa maravilhosa, um exemplo de jogador’
Contratado antes de entrar em vigor a nova punição, Robinho é o único reforço com o qual Cuca poderá contar no momento. O atacante ainda não tem data para reestrear pelo Santos. Mas já vem virando notícias fora de campo
Estadão
15/10/2020 | 08:49

O Santos correu para inscrever Robinho nesta semana porque punições junto à Fifa vetam novos reforços no clube por tempo indeterminado. Para Cuca, o atacante será fundamental, já que o treinador vê a necessidade de reforços na equipe. O treinador saiu em defesa do jogador, condenado em primeira instância por estupro coletivo, cometido na Itália, em 2013.

“Ele (Robinho), para mim, é uma pessoa maravilhosa, um exemplo de jogador. Sempre foi corretíssimo em todas as atitudes que teve. A gente não tem um momento da carreira dele que deva ser denegrido. Tem o episódio fora do campo, que está sob judice, e a gente tem que aguardar. O que eu puder fazer para ajudar o Robinho em vida eu vou fazer”, declarou.

Contratado antes de entrar em vigor a nova punição, Robinho é o único reforço com o qual Cuca poderá contar no momento. O atacante ainda não tem data para reestrear pelo Santos. Mas já vem virando notícias fora de campo. Na quarta, a Orthopride decidiu deixar de patrocinador o clube por causa da contratação do atacante, condenado na Itália por estupro.

Para o técnico Cuca, além de Robinho, o Santos precisa de mais reforços. Após a derrota para o Atlético-GO por 1 a 0, na quarta-feira, o treinador voltou a pedir por mais opções na equipe.

“Precisamos fortalecer o nosso elenco, os campeonatos são duros. A gente sabe que tem um elenco curto. A gente tinha o Zé Welison, que não foi aprovado pelo Conselho, outra contratação que estava vindo e não deu tempo. Copete que está voando e eu não posso usar”, lamentou o treinador.

Apesar do pedido do treinador, o Santos está sem poder registrar novos jogadores desde terça-feira, quando passou a vigorar nova punição aplicada pela Fifa devido às dívidas de US$ 3,4 milhões (cerca de R$ 18 milhões) com o Huachipato, do Chile, pela contratação do atacante Soteldo. O time brasileiro também tem dívida com o Atlético Nacional devido à contratação de Felipe Aguilar.

A situação causa preocupação em Cuca em decorrência dos desfalques que o técnico vem enfrentando na equipe. Somente na derrota para o Atlético, o Santos não pôde contar com Marinho, referência da equipe na temporada, Lucas Veríssimo, Alison, todos lesionados, e Soteldo, que estava integrado à seleção venezuelana.

Sem estes jogadores, mais experientes, o treinador precisou lançar mão de jovens jogadores, como Tailson, Marcos Leonardo, Lucas Lourenço, Sandry e Anderson Ceará na quarta. Não deu certo. “A culpa da derrota é minha. Jamais vou jogar a responsabilidade para cima dos meninos”, admitiu Cuca.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.