BUSCAR
BUSCAR
Proteção
Criadores e produtores rurais do RN fazem apelo por mais segurança no campo
Após três fazendas assaltadas em apenas 48 horas, a Associação Norteriograndense de Criadores solicita ações para proteção dos produtores rurais; Secretaria Estadual de Segurança promete aumentar policiamento ostensivo nas áreas de produção agrícola
Anderson Barbosa
29/10/2020 | 05:19

A Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc) veio a público esta semana pedir mais segurança para a atividade. Somente nas últimas 48 horas, três fazendas foram assaltadas no interior do estado.

Ao Agora RN, a Secretaria de Segurança Pública (Sesed) revelou que vai reforçar o policiamento ostensivo áreas rurais e que a Polícia Civil vai instituir uma força tarefa de investigação para combater a ação de quadrilhas que atuam no interior, especialmente na invasão de propriedades e furto e roubo de animais.

Ainda de acordo com a Anorc, autoridades estão sendo convocadas a se envolverem no que ela está chamando de “Novo Modelo de Gestão da Segurança no Campo”. A intensão é levar aos comandantes de policiamento, à presidência do Tribunal de Justiça, à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), aos parlamentares e à própria governadora Fátima Bezerra, “um apelo para que se possa discutir, a fundo, uma nova estrutura de trabalho capaz de devolver aos produtores rurais a indispensável tranquilidade em suas propriedades”.

“Estamos, de novo, vivendo um momento de enorme tensão no campo. O número de fazendas assaltadas no interior do RN vem crescendo assustadoramente. Entendemos que este é um problema estrutural e complexo e é por isso que queremos envolver todos os atores neste debate. A ideia é montarmos um projeto conjunto, macro, articulado e que possa garantir eficiência e eficácia no combate a estes criminosos”, afirma o presidente da Anorc, Marcelo Passos.

Na noite da terça-feira 27, a diretoria da Anorc se reuniu com alguns produtores e com membros da cúpula da Polícia Militar, da Polícia Civil, além de um representante da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). Na reunião, ficou definido que a associação iniciará a mobilização o quanto antes.

“Pretendo começar, já na próxima semana, a visitar todos estes atores para que possamos começar a agir o quanto antes. Cada um na sua alçada, cada um como puder. O importante é frearmos a escalada de medo que assola o setor rural potiguar”, afirmou Marcelo Passos.

“Vamos instituir uma força tarefa”, diz secretário

Procurado pelo Agora RN, o coronel Araújo adiantou que vai se antecipar à reunião proposta pela Anorc e, já de imediato, determinar a criação deu uma força tarefa coordenada pela Polícia Civil. A missão será atuar diretamente nos casos de crimes praticados no campo. “Vamos reforçar a segurança no campo. Para isso, além do trabalho ostensivo da Polícia Militar, teremos uma força tarefa de investigação para combater quadrilhas que roubam e furtam animais, assim como também coibir invasões rurais e outros crimes contra o patrimônio”, destacou o titular da Sesed.

Para participarem da reunião que está prevista para a próxima semana, ainda de acordo com o secretário, serão convidados membros da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público, Tribunal de Justiça, Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn) e da Secretaria da Agricultura da Pecuária e da Pesca (Sape). “Também pretendemos combater abatedouros clandestinos, que adquirem animais ilegais e sem procedência”, concluiu Araújo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.