BUSCAR
BUSCAR
Saída
CPI da Covid: Witzel pede para deixar a CPI sem concluir depoimento
Ex-governador do Rio de Janeiro depôs à CPI no Senado Federal nesta quarta-feira 16
IG
16/06/2021 | 16:05

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), deixou a  Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid na tarde desta quarta-feira (16) após ser questionado por senadores governistas.

Witzel utilizou do habeas corpus conseguido no Supremo Tribunal Federal ( STF ) para se ausentar da oitiva. A decisão foi comunicada ao presidente da Comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM), que encerrou a sessão.

Anteriormente, o ex-governador disse que o governo federal não cedeu leitos de hospitais do Rio de Janeiro durante a pandemia e “sabotou” os hospitais de campanha.

“O que agravou a situação da pandemia, foi não me entregar os leitos. E, detalhe, os leitos tão fechados, mas se nós analisarmos a verba que vai para o Rio de Janeiro, ela não mudou, salvo o engano, é algo em torno de 3 bilhões de reais. O dinheiro vai para o Rio de Janeiro e os hospitais estão fechados. Esses leitos não estão abertos e o dinheiro indo para lá. Com a quebra de sigilo, pode-se chegar à conclusão de quem é o beneficiado pelo dinheiro que está sendo desviado nesses hospitais federais do Rio de Janeiro”, disse Witzel.

De acordo com o depoente, se o governo federal tivesse colocado só os hospitais ligados ao Ministério da Saúde, fora os hospitais universitários – que vários deles estão também com leitos desativados – à disposição, a demanda por leitos em hospitais de campanha teria caído pela metade. “Não deram os leitos e ainda sabotaram os hospitais de campanha”, afirmou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.