BUSCAR
BUSCAR
Depoimento
CPI da Covid: Nise Yamaguchi nega intenção de mudança na bula da cloroquina
Médica foi convocada à CPI da Covid para falar sobre o tratamento precoce e o suposto "ministério paralelo" de aconselhamento do presidente
Estadão/Metrópoles
01/06/2021 | 13:51

A médica Nise Yamaguchi, defensora da prescrição de cloroquina para pacientes com Covid-19, presta depoimento à CPI da Covid nesta terça-feira 1º. Após assistir o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e o atual presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, narrarem a tentativa de alterar a bula da cloroquina para indicar o remédio no tratamento de covid-19, Nise Yamaguchi negou que tenha feito essa sugestão. “Não fiz nenhuma minuta para mudar a bula da cloroquina”, disse a médica.

A médica disse desconhecer o chamado gabinete paralelo que prestava auxílio ao Palácio do Planalto no enfrentamento da crise sanitária. “Desconheço um gabinete paralelo e muito menos que eu integre, sou uma colaboradora eventual. Participo como médica, cientista, chamada para opinar”.

Aos senadores, ela afirmou que “é uma colaboradora eventual de qualquer governo” e nunca teve encontros privados com o presidente Bolsonaro. “Tive um almoço com diversos integrantes, onde conversei sobre a importância desse tratamento precoce inicial”, disse.

O nome da profissional de saúde foi citado em depoimento pelo ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta como sendo uma das integrantes do grupo. Segundo o ex-chefe da pasta, Nise foi uma das pessoas a tentar alterar a bula da cloroquina para que se recomendasse o uso do medicamento em infectados pelo novo coronavírus.

A informação foi confirmada pelo diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres. Coube a ele barrar a investida de médica.

Nise, no entanto, negou que tentou alterar bula da cloroquina. “De forma alguma, não. Eu não fiz nenhuma minuta, inclusive eu não conhecia o que tinha no papel”, disse ela, relatando que esteve na reunião com Barra Torres e o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

“Ele [Barra Torres] deveria apresentar a minuta, pois não houve a minuta de mudança da bula”, acrescentou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.