BUSCAR
BUSCAR
Erro
“Corrupção deve ser praticada, não apenas falada”, diz candidato a prefeito na PB; VEJA
Gafe do deputado estadual Wallber Virgolino, ex-secretário de Justiça e Cidadania no Rio Grande do Norte, foi no primeiro debate da corrida eleitoral na capital paraibana
Redação
18/09/2020 | 14:27

Uma gafe do deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas) marcou o primeiro debate entre candidatos a prefeito de João Pessoa, capital da Paraíba.

Ao defender a transparência na gestão pública, Virgolino, que se apresenta como o nome de Jair Bolsonaro na disputa municipal e já foi delegado da Polícia Civil, afirmou ser preciso “praticar a corrupção”.

“Se chegarmos à prefeitura a gente pretende fazer uma operação pente-fino em todas as secretarias. Corrupção deve ser praticada, não apenas falada”, afirmou ele, que prometeu entregar a controladoria-geral do município a um policial federal ou um integrante do Ministério Público caso seja eleito.

"Corrupção deve ser praticada, não apenas falada", disse Walber Virgolino. Ele já foi secretário de Justiça e Cidadania no Rio Grande do Norte
“Corrupção deve ser praticada, não apenas falada”, disse Walber Virgolino. Ele já foi secretário de Justiça e Cidadania no Rio Grande do Norte

“Só se combate a corrupção abrindo essa caixa preta. Não tenho nada a esconder”, completou Virgolino, sem notar que sua frase anterior teve sentido contrário do que pretendia dizer. O candidato que debatia com ele no momento, Raoni Mendes (Democratas), também não comentou a gafe do adversário.

Virgolino foi eleito deputado estadual pela primeira vez nas eleições de 2018 com 48.053 votos. Na Paraíba, o parlamentar já ocupou cargos de delegado do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GOE), de corregedor do Detran-PB e de secretário de Administração Penitenciária.

No Rio Grande do Norte, foi secretário de Justiça e Cidadania durante o governo de Robinson Faria (2014-2018). Foi durante a gestão de Virgolino que ocorreu a maior rebelião da história do sistema prisional potiguar – o massacre da Penitenciária de Alcaçuz, em 2017, que resultou na morte de 26 pessoas.

O debate foi promovido pela TV Arapuan, afiliada da Rede TV! no Estado. Ao todo, dez candidatos participaram do encontro.

O deputado estadual que se apresenta como “candidato bolsonarista” alegou cansaço. “Passei quase 48 horas sem dormir. Minha capacidade de raciocínio diminuiu, o cansaço era nítido.”

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.