BUSCAR
BUSCAR
Pesquisa
Coronavírus se espalha além de 2 m em ambiente fechado, diz órgão de saúde dos EUA
CDC, que havia retirado comunicado sobre disseminação do vírus pelo ar, publica que novas evidências confirmam tipo de transmissão
Redação
06/10/2020 | 14:16

O CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) do governo dos Estados Unidos publicou na segunda-feira 5 que existem novas evidências de que o novo coronavírus pode se espalhar além de 2 m dentro de um ambiente fechado. A divulgação ocorre duas semanas após o órgão de saúde ter retirado a informação sobre a transmissão aérea da doença de sua página na internet.

“Essas transmissões ocorrem em espaços fechados com ventilação inadequada”, afirma a nova orientação. “As pessoas têm maior probabilidade de serem infectadas quanto mais tempo e mais perto estão de uma pessoa com covid-19”, acrescenta um comunicado à imprensa.

“Sob tais circunstâncias, a quantidade de gotículas infecciosas expelidas por pessoas com covid-19 ficam concentradas o suficiente para espalhar o vírus para outras pessoas”, disse a agência, mesmo para aqueles que chegam a uma sala logo após uma pessoa infectada ter saído.

Esss revisão ocorre depois que o presidente dos Estados Unidos Donald Trump, 74, contraiu a doença após participar de um evento realizado tanto em ambiente fechado quando aberto na Casa Branca, em que todos os participantes, inclusive ele, estavam sem máscara. Outras pessoas foram infectadas.

Apesar das evidências da eficácia do uso de máscara para reduzir a disseminação do coronavírus, o CDC só endossou o uso em abril e a OMS em junho, segundo ressalta o jornal norte-americano The New York Times.

Em julho, 239 especialistas que estudam aerossóis pediram à OMS que reconhecesse que o novo coronavírus pode ser transmitido pelo ar em qualquer ambiente fechado e não apenas após procedimentos médicos, destaca o jornal. Mas o CDC tinha publicado apenas que o vírus pode “às vezes ser transmitido por via aérea e se espaslhar por meio, tanto de gotículas maiores quanto de aerossóis liberados quando as pessoas tossem, espirram, cantam, falam ou respiram”.

Mas, embora o vírus possa ser transmitido pelo ar, essa não é a principal forma de propagação do vírus, afirma o CDC.

New York Times afirma que o ex-vice-presidente dos Estados Unidos Joseph R. Biden Jr. também pode ter sido exposto ao vírus durante o debate presidencial com Trump, embora tenha se mantido a mais de 2 m de distância.

“Trump falou alto e longamente durante o debate, que, segundo os especialistas, poderia ter liberado 10 vezes mais vírus do que apenas respirar”, diz o jornal.

*As informações são do R7

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.