BUSCAR
BUSCAR
Inovação
Conheça tecnologias que ganharam destaque durante a pandemia
Medidas para impedir contaminação com a covid-19 impulsionaram o uso de novos equipamentos que ajudam a matar ou evitar o novo vírus
R7
09/08/2020 | 07:40

Algumas tecnologias, como raios ultravioleta (UV) e de ozônio, robôs, drones e câmeras de temperatura ganharam destaque durante a pandemia do novo coronavírus. O doutor em Ciência da Computação Luís Lamb, professor do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE), explica as aplicações de cada uma delas.

Segundo Lamb, os raios ultravioleta, utilizados há muito tempo como método de tratamento de água potável e desinfecção de ambientes como aviões, fábricas e escritórios, agora estão sendo pensados como arma de combate ao novo coronavírus. Em diversos países, emissores de UVC (um dos três tipos de raios ultravioleta) têm sido utilizados para limpar o chão de hospitais, e, mais recentemente, a tecnologia começou a ser testada para a esterilização de equipamentos de proteção pessoal. O especialista, afirma, no entanto, que não existem evidências científicas que garantam sua eficácia e segurança. “Foram feitos alguns experimentos na Europa e na Ásia, mas não foi algo que se consolidou”.

Os raios de ozônio também possuem diversas aplicações, como tratamento de água potável e correção de solo. Na pandemia, a tecnologia tem sido utilizada na limpeza de lugares de difícil acesso ou de itens que são sensíveis ao álcool. De acordo com o especialista, assim como os raios UV, no entanto, ainda não há evidências científicas que garantam sua eficácia e segurança.

Os robôs fazem parte do imaginário de um futuro tecnológico e cada vez mais são usados em atividades cotidianas. Durante a pandemia, os novos cuidados para evitar o contágio pelo vírus impulsionou o uso das máquinas no lugar de humanos. “Os robôs têm sido utilizados sobretudo para otimizar processos, tais como transporte de medicamentos e insumos dentro dos hospitais e desinfecção de ambientes. Desta forma, o trabalho do profissional de saúde é concentrado em sua atividade essencial, que é cuidar de quem está doente”, afirma Lamb.

Os drones também foram adaptados para otimizar tarefas nos últimos meses. “Podem ser destacados, ainda, os drones, que possuem múltiplas aplicações e funcionalidades, tais como entrega de medicamentos e mercadorias em áreas remotas, desinfecção de áreas externas com a ajuda de borrifadores de pesticidas e verificação de temperatura”. Além disso, os equipamentos contam com câmeras de alta resolução, o que possibilita o mapeamento de áreas para verificar se há aglomeração de pessoas e dispersá-las, se necessário.

Recurso que não é tão novo, mas que as pessoas podem ter mais contato daqui para frente é a câmera térmica, que emitem radiação infravermelha. “Essa tecnologia já havia sido utilizada anteriormente, mas foi popularizada com a pandemia. Foi muito utilizada na Ásia, sobretudo na China, onde não havia profissionais de saúde suficientes para realizar essa tarefa. A vantagem é que é possível medir a temperatura de milhares de pessoas em apenas poucos minutos”.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.