BUSCAR
BUSCAR
Presente
Confira dicas para a compra de brinquedos no Dia das Crianças
Principal alerta é para que se observe se o brinquedo é um produto que traz a certificação do Inmetro. Caso não tenha, além de ser ilegal, produto pode trazer risco à saúde e segurança das crianças
Redação
09/10/2020 | 05:31

O Dia das Crianças está chegando. Com a data comemorativa, os pais devem ficar em alerta na hora de presentear com brinquedos e bicicletas infantis e seguir as recomendações dos órgãos de fiscalização e de controle da qualidade do produto. No Rio Grande do Norte, esta função é exercida pelo Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem).

De acordo com o órgão, a primeira dica é observar se o brinquedo é um produto certificado, que deve trazer o Selo de Identificação da Conformidade. Caso não tenha, além de ser um produto ilegal e cuja comercialização é proibida no país, pode trazer risco á saúde das crianças. A faixa etária do brinquedo é outro item importante a ser observado.

Os brinquedos que estão fora da conformidade podem trazer partes pequenas que, em caso de quebra ou mau uso, acabam por ser engolidas ou inaladas pelas crianças. Além disso, brinquedos sem certificação, caso sejam expostos ao fogo, podem propagar chamas ou emitir ruídos exagerados.

“Orientamos que o consumidor observe, principalmente, a presença do Selo de Conformidade do Inmetro, o que significa que o item passou por testes que asseguram a sua segurança; e o respeito a faixa indicativa de idade. Ambas informações devem constar de forma visível para o consumidor e são obrigatórias. Essas orientações são fundamentais para evitar acidentes”, explica o diretor-geral do Ipem, Bezerra Netto.

Dicas na hora da compra:

  • Compre somente brinquedos e bicicletas infantis que contenham o Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro, sejam nacionais ou importados. O selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada no produto.
  • Selecione o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança. A faixa etária a que ele se destina deve constar na embalagem, assim como informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem e eventuais riscos associados à criança.
  • Não compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência. Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança, especialmente em relação à toxicidade do material usado na fabricação, conter partes pequenas e bordas cortantes.
  • O CNPJ e o endereço do fabricante ou do importador também devem constar na embalagem.
  • Caso tenha filhos em idades diferentes, redobre a atenção para que os menores, principalmente os que tenham até três anos, para que tenham acesso aos brinquedos dos mais velhos. Alguns produtos podem conter partes cortantes ou muito pequenas, que podem se desprender e ser ingeridas ou inaladas, causando sufocamento.
  • Retire a embalagem do brinquedo e sacos plásticos que podem acompanhar o produto antes de entregá-lo à criança, a fim de prevenir acidentes com grampos e similares, e até mesmo o risco de sufocamento.
  • Leia com atenção as instruções de uso dos presentes e repasse as informações para a criança. Também supervisione o uso do brinquedo pelas crianças.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.