BUSCAR
BUSCAR
Escrita
Confira a coluna “Desenrolando a Língua” do prof. João Maria de Lima desta sexta-feira 18

18/12/2020 | 06:22

Allyson fala sobre as eleições em Mossoró e agradece a população

A relação estabelecida entre o verbo e seus complementos se chama regência verbal. Na notícia acima, destacamos duas situações: o emprego de “falar”, que é polissêmico, e a inadequação na regência de “agradecer”. Podemos “falar ‘em’, ‘de’, ‘sobre’ ou ‘por’ alguém”, por exemplo. Depende da intenção a se exprimir. Já “agradecer” deve ter o seguinte raciocínio: quem agradece agradece (algo) a alguém. Então, a frase seria “… e agradece à população.” Faltou o acento de crase. Mas esse é outro assunto.

Primeira hidrelétrica do RN é ativada em barragem

Chama-se composição por aglutinação o processo pelo qual as palavras ou radicais fundem-se e ocorre perda ou alteração fonética. É o caso de “hidro+elétrica”, que deu “hidrelétrica”. “Planalto” (plano + alto), “embora” (em + boa + hora) e “vinagre” (vinho + acre) passaram pelo mesmo processo.

Então, por que “paralímpico”? Essa é mais uma das aberrações linguísticas. Tudo indica que foi uma “tradução bizarra” de alguns veículos de comunicação que colocam o Inglês acima do bem e do mal. Quem deveria perder letra era “para” (prefixo que significa semelhante) e não a palavra “olímpico”. Para corrigir: parolímpico.

Azul retoma voos em Mossoró a partir de março

A expressão “a partir de” só deve ser empregada em sentido temporal. Evitando-se empregá-la no sentido de “com base em”: “Preços a partir de 10 reais”. Corra dessas promoções.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.