BUSCAR
BUSCAR
Opinião
Confira a coluna de Daniela Freire desta quinta, 12
O Grupo Mulheres do Brasil está atuando para dar mais visibilidade a candidaturas femininas que se comprometam com as premissas da organização.
Daniela Freire
12/11/2020 | 05:40

Pioneirismo

O Grupo Mulheres do Brasil, liderado pela empresária Luiza Trajano (Magazine Luíza), está atuando para dar mais visibilidade a candidaturas femininas que se comprometam com as premissas da organização.

Adesão

O compromisso é estabelecido através de uma carta elaborada pela entidade e assinada pelas postulantes aos cargos de prefeita e vereadora. Até o momento, 194 candidatas de 27 partidos já assinaram o documento e outras 344 estão em processo de adesão.
A contrapartida do movimento é dar visibilidade às candidatas que aderirem à carta.

Incentivo

Segundo informa o Projeto Celina, o objetivo do grupo, que se define como suprapartidário, é ampliar a participação das mulheres na política, incentivando uma representatividade feminina mais qualificada, independentemente do partido ou da corrente ideológica da candidata.

Qualificando

“A ideia é que mulheres ocupem cargos políticos, mas que o façam comprometidas com uma agenda básica de defesa da democracia”, informa publicação em O Globo. Os nove compromissos da carta foram estabelecidos em assembleias realizadas com as lideranças do Mulheres do Brasil, que hoje já reúne mais de 70 mil voluntárias.

Compromisso

A candidata que assinar o documento se compromete a atuar na defesa dos direitos humanos, da democracia e da liberdade de imprensa, na luta contra qualquer tipo de discriminação, no apoio a ações afirmativas transitórias que visem à reparação de desigualdades históricas, na defesa da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, no combate à violência contra a mulher, na luta pela educação pública e saúde pública de qualidade e na busca pela sustentabilidade ambiental.

Violência

Na Assembleia Legislativa, virou tema de discussão a violência que tomou conta de campanhas eleitorais no interior do Estado. O deputado José Dias (PSDB) manifestou a sua preocupação com os índices absurdos que rodeiam o pleito, que no próximo domingo (15) vai eleger os prefeitos municipais para um mandato de quatro anos. “Evidentemente estamos vendo um comportamento que dá muita preocupação”, afirmou.

Carta

O ex-presidente Lula escreveu e publicou na Folha de S.Paulo uma “Carta à ciência e ao povo brasileiro”, nesta quarta, onde ele afirma que “não podemos permitir que a vacinação se transforme em uma guerra em que o povo será a maior vítima”. Ele disse mais: “Atacar as vacinas, ou lançar dúvidas infundadas sobre a vacinação, é trabalhar a favor da morte”.

Cenário

O deputado estadual Francisco do PT foi outro que fez um alerta clima de violência em algumas cidades do interior do Rio Grande do Norte. Ele citou os casos de ameaças a lideranças políticas, ou até mesmo entre militantes, que estão sendo registrados em várias cidades potiguares.

Preocupação

“Preocupa-me o ambiente de violência e intimidação que está sendo relatado em alguns municípios do Estado. Concordando com as palavras de alguns colegas, quero dizer que este é um momento de fazermos nossas escolhas a partir do comparativo de ideias, projetos e histórias de vida de cada candidato”, comentou o parlamentar.

Aglomerações

O deputado José Dias também manifestou preocupação com as aglomerações que estão acontecendo por conta da campanha política. Para o parlamentar, o que está ocorrendo “é de profunda gravidade”.

Na campanha

Ele avaliou: “Embora eu não seja alarmista, mas manifesto aqui minha grande preocupação com as enormes concentrações que estão acontecendo nessa campanha e realização de festas públicas, o que é crime nesse período de pandemia”.

Utilidade públicão

“Fato ou Fake” lança nesta quarta-feira um bot exclusivo no WhatsApp. O objetivo é permitir que os brasileiros solicitem a checagem de conteúdos duvidosos disseminados na internet e no celular. O serviço também vai informar as últimas verificações feitas pela equipe de checagem do Grupo Globo. O “Fato ou Fake” reúne jornalistas de G1, O Globo, Extra, Época, Valor, CBN, GloboNews e TV Globo.

Aparelhamento

Bernardo Mello Franco: “O recuo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária mostra que Jair Bolsonaro deu um tiro no pé ao comemorar a suspensão dos testes com a CoronaVac. O presidente festejou a medida como ‘mais uma que Jair Bolsonaro ganha’. Um dia depois, a direção da Anvisa voltou atrás e liberou a retomada dos estudos clínicos. O vaivém escancarou o aparelhamento da agência, transformada em arma política na guerra de Bolsonaro com o governo de São Paulo”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.