BUSCAR
BUSCAR
Tecnologia
Comitiva irá a Israel buscar spray contra Covid neste fim de semana
Conforme Bolsonaro, medicamento será testado em fase 3 no Brasil e Anvisa deve autorizá-lo. Presidente volta a falar em tratamento precoce
R7
24/02/2021 | 15:05

O presidente Jair Bolsonaro afirmou a apoiadores, em frente ao Palácio do Alvorada, que uma comitiva irá a Israel, neste fim de semana, para trazer o spray nasal desenvolvido no país contra a Covid-19. Conforme o presidente, o medicamento tem eficácia de 100% em casos graves.

O presidente, defensor do tratamento precoce de covid-19 com o uso da cloroquina, e que também tem dito que não basta apostar só em vacinas, destaca que será dada entrada no pedido para uso emergencial do spray na Anvisa.

“Nós devemos ter uma comitiva para Israel no sábado ou domingo. A gente vai aqui trazer o spray. Lá deu certo com 30 pessoas em estado grave, e nós vamos aplicar a terceira fase aqui no Brasil desde que a Anvisa autorize. Deve autorizar, afinal de contas é utilizado até em que está intubado, então, pode ser que dê certo. Deu certo com 30 pessoas, com todas as 30”, afirmou Bolsonaro.

Na semana passada, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse ter orientado a Embaixada brasileira em Israel a acelerar o início da cooperação com o Centro Ichilov, que fabrica o spray nasal fabricado em Tel Aviv, para que o remédio possa ser utilizado no Brasil no combate à pandemia.

Na mesma conversa com apoiadores, ocorrida na noite desta terça-feira (23), Bolsonaro voltou a reafirmar sua crença no atendimento precoce.

“O médico sempre usou disso. Isso é ensinado em universidades: quando não tem um remédio específico para aquele mal, ele pode, em comum acordo com o paciente ou com a família, aplicar um outro remédio. E o que se aplica no Brasil, ainda, não tem efeito colateral nenhum: zero. Agora, foi politizado o negócio. Se não me engano, são mais de 500 estudos com esse medicamento e a maioria aponta preventivamente para a recuperação, porque diminuiu a carga viral”, disse Bolsonaro.

Não há comprovação científica de benefícios da hidroxiclorina em pacientes com o novo coronavírus. Pesquisas também indicam que, entre os efeitos colaterais do uso do medicamento com a doença, está a arritmia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.