BUSCAR
BUSCAR
Política
Comissão para investigar contratos da Prefeitura na Câmara de Natal poderá não sair do papel
Vereador de Natal Klaus Araújo (Solidariedade) não vai assinar requerimento - fato que coloca um balde de água fria nos planos da Comissão
Diassis Oliveira
19/07/2021 | 12:09

A Comissão Especial de Inquérito (CEI), que possivelmente seria instalada na Câmara Municipal de Natal, para investigar possíveis irregularidades em contratos da Prefeitura, está caminhando a passos lentos e encontra-se em um cenário difícil de ir adiante.

Com a necessidades de dez assinaturas para ser instalada, a possibilidade de abertura deu um grande passo para trás. O vereador de Natal Klaus Araújo (Solidariedade), em entrevista ao Agora RN na última quinta-feira 15, alegou falta de consistência nas denúncias que levaram os agentes da Policia Federal, Controladoria Geral da União, e Ministério Público Federal, a baterem na porta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no dia 1º de julho, em uma operação denominada como Rebotalho.

O partido Solidariedade, liderado pelo deputado Kelps Lima, que tenta emplacar uma CPI na Assembleia Legislativa para investigar o Governo do Estado, encontra certa resistência por parte dos deputados da base da governadora Fátima Bezerra (PT) – fato que vem ocorrendo por duas semanas. Esperava-se que os vereadores do partido tivessem o mesmo posicionamento que o do líder da sigla no RN, e apoiassem a Comissão na Câmara. O vereador Anderson Lopes, que também é do partido, já assinou o requerimento. Os vereadores de oposição contavam com a mesma postura do vereador Klaus, que não foi correspondida e colocou um balde de água fria na bancada que articula a abertura da Comissão.

A Câmara está em recesso parlamentar e só retorna às atividades em agosto. Dos 29 vereadores da Casa, apenas cinco estão na oposição ao prefeito Álvaro Dias (PSDB). Até aqui, o requerimento foi assinado por seis dos 29 parlamentares, mas precisa de 10 assinaturas.

Operação Rebotalho desencadeou a possibilidade de reabertura da Comissão

A Polícia Federal fez operação na manhã na Secretaria Municipal de Saúde de Natal. A Controladoria Geral da União (CGU) investiga a compra de ventiladores pulmonares para o Hospital de Campanha. O trabalho foi realizado em parceria com o Ministério Público Federal (MPF).

O objetivo é apurar irregularidades ocorridas na compra de ventiladores pulmonares para utilização no Hospital de Campanha de Natal. A investigação aponta para irregularidades ocorridas na aquisição de 20 ventiladores pulmonares pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal, no valor de R$ 2.160.000, que seriam utilizados no Hospital de Campanha da capital. Os levantamentos indicaram que os equipamentos comprados tinham origem e qualidade duvidosas e alguns já apresentaram defeitos por ocasião da entrega.

Também foi constatado pela Operação Rebotalho que a vida útil dos ventiladores pulmonares já se encontrava, quase na sua totalidade, expirada e que alguns equipamentos adquiridos haviam sido descartados por instituições/hospitais por serem obsoletos ou inservíveis.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.