BUSCAR
BUSCAR
Medida
Comissão de Ética do PT vai analisar denúncias de assédio contra professor da UFRN
Na terça 19, o Agora RN divulgou com exclusividade uma reportagem com denúncias de estudantes. A Secretaria de Mulheres do PT disse que "o professor é responsável pelas práticas totalmente condenáveis de assédio"
Redação
22/01/2021 | 15:17

O Partido dos Trabalhadores (PT) se manifestou nesta sexta-feira 22 sobre o caso do professor do Departamento de Comunicação Daniel Dantas Lemos que foi acusado de assédio por alunas da Universidade do Rio Grande do Norte (UFRN). O docente é filiado ao partido. Por meio de nota nesta sexta-feira 22, a Secretaria Estadual de Mulheres do PT disse que solicitou que as denúncias relacionadas a Daniel sejam encaminhadas à Comissão de Ética. Na terça 19, o Agora RN publicou com exclusividade uma reportagem com denúncias de estudantes.

Na nota, a Secretaria de Mulheres diz que “repudia veementemente os assédios praticados por Daniel Lemos. É inadmissível que um filiado ao partido tenha tal conduta, que fere e reprime as mulheres. Solicitamos que todas as denúncias de assédio relacionadas ao filiado sejam encaminhadas à Comissão de Ética do partido e que sejam avaliadas com o rigor necessários que exige a situação”.

A Secretaria de Mulheres do PT completou dizendo ainda que “o professor é responsável pelas práticas totalmente condenáveis de assédio, não sendo funcionário, dirigente ou parlamentar do PT”. Desde que a reportagem com Daniel foi publicada pelo Agora RN, algumas mulheres do partido receberam mensagens nas redes sociais cobrando um posicionamento.

O professor Daniel recebeu uma advertência administrativa em 4 de janeiro como resultado de uma sindicância instaurada pelo Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da UFRN (CCHLA) que apurou o episódio em que o docente baixou as calças em frente a um grupo de alunas no Laboratório de Comunicação (Labcom) em junho de 2019. Denúncias também foram feitas em 2017, ex-alunas relataram ao Agora RN que foram perseguidas e constrangidas pelo professor, principalmente depois que o docente descobriu que elas haviam ido à Ouvidoria.

A deputada federal Natália Bonavides (PT) compartilhou a nota da Secretaria de Mulheres do PT no seu perfil do Instagram e comentou prestando solidariedade às estudantes.

Também nesta sexta-feira 22 o Departamento de Comunicação Social (Decom) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) se pronunciou através de uma nota. O Decom afirmou que repudia as atitudes do professor e disse que ele continua como vice-coordenador do curso de Jornalismo. O Departamento afirmou que não tem autonomia para desfazer a chapa da Coordenação.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO: NÃO ACEITAREMOS QUALQUER TIPO DE VIOLÊNCIA E ASSÉDIO CONTRA A MULHER

A violência contra nós, mulheres, é expressa de diferentes formas e nuances, visto que vivemos em uma sociedade patriarcal e alicerçada no machismo e na misoginia.

Não basta ocuparmos as ruas e roçados, as universidades, o mercado de trabalho e o parlamento. Temos que afirmar todos os dias e em todos os espaços nossa luta pelo combate a todo e qualquer tipo de violência, e o nosso compromisso em acolher e apoiar as mulheres vítimas de violência.

As mulheres do Partido dos Trabalhados e das Trabalhadoras do Rio Grande do Norte constroem uma história de combate ao machismo, dentro e fora das instâncias partidárias, e de fortalecimento da nossa auto organização.

Logo, o PT não coaduna com quaisquer tipos de violência contra a mulher, e a política do partido é de defesa e afirmação da igualdade de gênero e da não violência dentro e fora de suas instâncias. O PT tem uma história de participação nos avanços conquistados pelas mulheres em nosso país, que infelizmente vêm sendo desconstruídos pelo governo federal.

A Secretaria Estadual de Mulheres do PT/RN repudia veementemente os assédios praticados por Daniel Lemos, professor universitário do departamento de comunicação da UFRN. É inadmissível que um filiado ao partido tenha tal conduta, que fere e reprime as mulheres. Solicitamos que todas as denúncias de assédio relacionadas ao filiado sejam encaminhadas à Comissão de Ética do partido e que sejam avaliadas com o rigor necessários que exige a situação.

Informamos que Daniel Lemos é responsável pelas práticas totalmente condenáveis de assédio, não sendo funcionário, dirigente ou parlamentar do PT. O partido, consoante às suas lutas históricas, não será omisso na tratativa deste caso e de qualquer outro de violência contra a mulher que tome conhecimento.

Prestamos nossa solidariedade e apoio a todas as vítimas, ao mesmo tempo que reafirmamos nosso compromisso na construção de uma sociedade que combata a violência contra a mulher em todas as frentes e com todas estratégias possíveis.

Secretaria Estadual de Mulheres do PT/RN
22/01/2021

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.