BUSCAR
BUSCAR
Comércio poderá cobrar valores diferentes pelo mesmo produto

28/06/2017 | 04:10

O comércio e o ramo de serviços estão autorizados a cobrar preços diferentes por um mesmo produto. A autorização está baseada na conversão em lei da Medida Provisória 764, que já estava em vigor desde dezembro do ano passado e que foi assinada pelo presidente Michel Temer. Na prática, a nova lei permite que os comerciantes cobrem um valor para compras à vista e outro para compras à prazo. A intenção, segundo o governo, é de que os lojistas deem mais descontos para os clientes. Honório Pinheiro, presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), comemorou a conquista da categoria. “Essa é uma luta histórica do setor de comércio e serviços que sempre enxergou na diferenciação de preços, uma oportunidade para que o consumidor obtenha melhores preços no pagamento à vista e, para o empresário, que terá a segurança jurídica para estipular uma política de diferenciação considerando as taxas cobradas pelas administradoras dos cartões de crédito”, disse.

>> Confiança. O Índice de Confiança do Empresário Industrial do RN avançou de 52,3 para 52,6 pontos na passagem de abril para maio, mostrando que os empresários potiguares estão confiantes pelo segundo mês consecutivo. No entanto, o ICEI continua impulsionado pelas expectativas otimistas, principalmente das médias e grandes indústrias.

>> Confiança 2. A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), alcançou 77,1 pontos em junho de 2017, em uma escala de 0 a 200. O aumento de 12,3% em relação ao mesmo período do ano passado é a quarta variação positiva consecutiva. Na comparação com maio, o indicador apresentou queda de 0,7%.

>> Retomada. A sondagem das Indústrias Extrativas e de Transformação elaborada pela FIERN mostra que, em maio, o nível de produção industrial registrou crescimento na comparação com o mês anterior, tanto entre as pequenas, quanto entre as médias e grandes empresas. Merece observar que comportamento semelhante já havia ocorrido em março quando o indicador ultrapassou a barreira dos 50 pontos, o que indica crescimento.

>> Capacitação. O Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA), parceria FIERN/CNI realizará o Curso “Como Evitar Problemas Trabalhistas?”, no âmbito do Projeto Associa Indústria, destinado a empresários do setor industrial, gestores de recursos humanos e outros profissionais de empresas industriais.

>> POF. A coleta de dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, do IBGE, foi iniciada nesta segunda-feira, 26, e tem como tema Condições de Vida e Hábitos de Consumo das Famílias brasileiras. O levantamento, feito a cada 6 ou 7 anos, demora 12 meses e visitará, nesta edição, mais de 75 mil domicílios de 1.900 municípios com o objetivo de atualizar os itens de consumo das famílias e a estrutura de ponderação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

>> Exportações. As exportações de produtos industrializados nordestinos aumentaram 35,8% em 2017 até maio, em relação ao mesmo período do ano anterior. Nos primeiros cinco meses do ano, as vendas da produção industrial para o exterior registram US$ 5,24 bilhões. Somados os produtos não-industrializados, as empresas da Região exportaram US$ 6,64 bilhões, valor 30,4% maior do que em 2016.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.