BUSCAR
BUSCAR
América Latina
Com eleição de Milei, saiba como fica mapa político da América Latina
A Argentina passa a integrar o grupo minoritário de nações latino-americanas governado por líderes de direita
Redação
20/11/2023 | 07:19

Com a eleição de Javier Milei na Argentina, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva perde um aliado no país vizinho. A Argentina passa a integrar o grupo minoritário de nações latino-americanas governado por líderes de direita, sendo atualmente liderado pelo peronista Alberto Fernández. A partir de 10 de dezembro, quando Milei assumir a presidência, a Argentina se alinha ideologicamente ao Equador, Paraguai e Uruguai na América do Sul, além da Guatemala, El Salvador e Costa Rica na América Central.

O cenário político, refletindo a atual “onda rosa” na região, pode mudar com as próximas eleições em diversos países. Panamá e México terão eleições no primeiro semestre de 2024, sendo que este último é governado por Andrés Manuel López Obrador, líder de esquerda com alta popularidade, diminuindo uma possível vitória governista.

Mapa Político da América Latina
Mapa Político da América Latina

Em El Salvador, o alinhamento parece garantido com o atual presidente Nayib Bukele, pré-candidato à reeleição, apesar da constituição salvadorenha proibir tal prática. Na Guatemala, embora haja incertezas devido a uma intervenção judicial, o presidente eleito Bernardo Arévalo pode representar uma liderança de esquerda em janeiro, caso a democracia se mantenha.

O Uruguai terá eleições gerais no segundo semestre de 2024, substituindo o atual presidente Luis Lacalle Pou. Milei, por sua vez, enfrentará desafios para manter sua imagem radical diante da crise argentina, precisando adotar uma abordagem pragmática nas relações comerciais e políticas com outros países.

Em relação à situação econômica, a Argentina enfrentou sua terceira grande crise em 40 anos de democracia, com uma inflação acumulada de 142,7% em outubro de 2023, alcançando o patamar mais alto desde agosto de 1991. A inflação acumulada em 2023 atingiu 120 %, superando o registrado no ano anterior (94,8% em 2022).

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.