BUSCAR
BUSCAR
Alerta
“Com certeza, há mais que 11 casos de Ômicron no Brasil”, diz Queiroga
O ministro defendeu, mais uma vez, que não deve haver "punição" para países que identificam novas variantes pela primeira vez
Metrópoles
13/12/2021 | 10:53

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou, nesta segunda-feira 13, que o Brasil deve ter mais que 11 casos confirmados de pessoas acometidas pela variante Ômicron do coronavírus. A declaração foi feita durante a manhã, em evento na sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

Na ocasião, foi inaugurado um Biobanco Covid-19, que servirá para processamento e armazenamento de amostras biológicas para pesquisa e desenvolvimentos tecnológicos.

Queiroga exaltou o trabalho de pesquisa para a identificação de novas variantes do coronavírus. Ele pontuou que o Brasil tem 11 casos registrados da variante Ômicron, mas que a mutação “com certeza” já impactou outras pessoas.

“Vivemos estreitados com outras possíveis variantes da Covid, como é o caso da variante Ômicron. Já foram identificados 11 casos aqui no Brasil e com certeza deve haver mais”, afirmou.

O ministro também defendeu, mais uma vez, que não deve haver “punição” para países que identificam novas variantes pela primeira vez.

“Quando se identifica uma variante não é o caso de punir o país que identificou, temos que aplaudir que ele identifica essas variantes do vírus, para que possamos nos preparar melhor para combater essas ameaças imprevisíveis causadas por mutações do vírus”, declarou o ministro.

Variante Ômicron

Dos 11 casos identificados no Brasil, cinco estão em São Paulo; dois no Distrito Federal; dois no Rio Grande do Sul; e dois em Goiás.

Nesta segunda-feira, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou que o país registrou a primeira morte relacionada à nova variante. Ainda não se sabe se a vítima já havia recebido alguma dose de vacina contra a Covid-19.

Nas últimas semanas, cientistas têm se dedicado às pesquisas para entender como a variante se comporta. No entanto, dados preliminares apontam que a Ômicron se espalha mais rápido que a variante Delta e que ela é resistente aos imunizantes que estão disponíveis no mundo atualmente.

De acordo com um documento da Organização Mundial da Saúde, a variante já está presente em 63 países e, na África do Sul, vem se disseminando de maneira mais rápida do que a variante Delta, cuja circulação no país é baixa. No entanto, mesmo em países onde a incidência de Delta é alta e o número de pessoas vacinadas também, como no Reino Unido, a nova mutação vem ganhando espaço rapidamente.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.