BUSCAR
BUSCAR
Opinião

Coluna Bastidores: Decisão do TRE-RN no caso Anax Vale será jurídica ou política?

Confira os destaques da coluna Bastidores da Política Potiguar publicada na edição desta sexta-feira (20) do AGORA RN
Redação
20/10/2023 | 05:00

Qual o motivo da “protelação” no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) para julgar um mandato de segurança que tenta considerar os 16 mil votos dados ao candidato a deputado estadual Anax Vale (União Brasil), anulados pela própria Corte Eleitoral no ano passado? Começa a ficar esquisito. O caso já foi julgado pelo TRE-RN em setembro dde 2022, com decisão unânime dos integrantes. Agora, volta à discussão em um mandado de segurança como se o autor da ação apostasse na mudança de ideia dos próprios sete membros que compõem a Corte.

Há um ano, antes da eleição, os seis integrantes da Corte Eleitoral seguiram a relatora, juíza Érika Tinoco, que definiu que a candidatura de Anax deveria ser negada pelo fato de ele ter uma condenação transitada em julgado por “improbidade administrativa com dolo ao erário”. Processo da época que ele foi prefeito de Governador Dix-Sept Rosado.

Dr Anax
Ex-prefeito Dr. Anax Vale, de Governador Dix-Sept Rosado, que tenta validar votos para deputado estadual - Foto: Reprodução

Agora, no mandado de segurança, a relatora, juíza Neíze Fernandes, votou de acordo com a posição da próprio TRE, mantendo a anulação dos votos. Outro elemento: o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral. O MP registra que o acórdão do TRE-RN que indeferiu o pedido de registro de candidatura de Anax Vale em 2022 já transitou em julgado em 6 de março deste ano. Ou seja, não caberia mais o mandado de segurança.

Está por vir uma decisão jurídica ou política?

Voto vista

Ontem, teve novamente sessão do TRE-RN, mas o desembargador Expedito Ferreira de Souza, vice-presidente da Corte, que pediu vista do processo, não levou o voto de volta. Ainda não apresentou sua posição, o que poderá acontecer ainda hoje, já que tem uma sessão. Além de Expedito, o presidente da Corte, desembargador Cornélio Alves e os juristas Fernando Jales e Daniel Maia votaram ano passado considerando nulos os 16 mil votos de Anax Vale, pelo União Brasil. E agora?

Alíquota

O projeto de lei que mantém a alíquota do ICMS em 20% pautou a sessão da Assembleia Legislativa ontem. O tema foi abordado pelos deputados estaduais Luiz Eduardo (PL) e Francisco do PT, este líder do Governo. Segundo Francisco, a manutenção do ICMS em 20% será benéfica para os municípios, já que esta é a segunda receita mais importante das prefeituras. “Aí os colegas que são a favor do municipalismo agora ficam a favor que o ICMS seja reduzido. As prefeituras estão vivendo crise. Conheço prefeitos que estão defendendo a manutenção do ICMS sob pena de as prefeituras se prejudicarem mais. Cadê o espírito municipalista que só vale quando é contra o Governo Federal?”, questionou.

Oposição

O deputado José Dias (PSDB) rebateu o discurso do líder do Governo na Casa. “O Governo publica recordes de arrecadação”, disse José Dias, ressaltando que não há necessidade de reajustes. Filho do prefeito Álvaro Dias (Natal), o deputado Adjuto Dias (MDB) alegou o Governo Fátima não foi sensível ao manter 20% a alíquota do ICMS. “Não é surpresa para mim que o Governo esteja querendo esse aumento por tempo indeterminado”, disse Adjuto, ressaltando que o Estado não pode aumentar imposto. Adjuto cobrou ao Estado o repasse do ICMS em dia aos municípios.

Independentes

O deputado Galeno Torquato (PSDB), líder do bloco independente na Assembleia Legislativa, garantiu que os deputados Dr. Kerginaldo (PSDB), Ivanilson Oliveira (União Brasil) e Terezinha Maia (PL) são contra o aumento da alíquota de 18% para 20%. Esse grupo foi criado recentemente para ser o “fiel da balança” em votações que precisam de dois terços da Casa.

*Publicado na edição impressa do AGORA RN desta sexta-feira, 20 de outubro de 2023.

MPRN pede encerramento imediato da greve da Polícia Civil em ação na Justiça
Ação civil ordinária foi ajuizada pela PGJ nesta terça 23. MPRN também pede que movimento seja declarado ilegal e que haja desconto da remuneração dos servidores pelos dias de paralisação
23/04/2024 às 16:54
Servidores do Walfredo Gurgel colam lista de materiais em falta na frente do hospital
Funcionários do Hospital Walfredo Gurgel fixaram cartazes na entrada da instituição para denunciar a escassez de insumos e medicamentos
23/04/2024 às 16:36
Vídeo: Cachorro é entregue morto a tutor após falha de companhia aérea
A GOL Linhas Aéreas admitiu que o desvio da rota do cachorro Joca para Fortaleza foi o resultado de uma falha operacional
23/04/2024 às 16:14
Mais de 93 mil famílias do Oeste potiguar ainda não estão inscritas na Tarifa Social
Número é relativo ao quantitativo de famílias de 62 municípios que têm direito ao benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica
23/04/2024 às 15:34
‘Acredita’ pode beneficiar mais de 277 mil pequenas empresas do RN
Um dos objetivos da iniciativa do Governo Federal é criar condições para ampliar o acesso ao crédito, renegociar dívidas e garantir mais apoio a esses três setores
23/04/2024 às 15:22
Pagamento da segunda parcela do Pé-de-Meia começa nesta quinta
Pagamentos da segunda parcela do Pé-de-Meia referem-se à frequência escolar do mês de fevereiro
23/04/2024 às 15:10
Servidores da saúde de Natal fazem capacitação sobre autismo
Cuidados com autismo da infância à vida adulta foi o tema da capacitação para servidores da saúde natalense
23/04/2024 às 15:00
Deputado Tomba Farias critica presidente da Câmara de Afonso Bezerra
Vereadora Any Karine da Silva teria proibido a realização de uma Audiência Pública sobre a situação dos transportes escolares de Afonso Bezerra
23/04/2024 às 14:46
Câmara de Parnamirim lança o primeiro videocast jurídico do legislativo potiguar 
Debater a atuação do legislativo de forma descomplicada é o objetivo do primeiro videocast jurídico da Câmara de Parnamirim
23/04/2024 às 14:14
Idema nega ter fechado desvio da BR-304 em propriedade privada de Lajes
No começo da tarde desta terça 23, circulou a informação de que o desvio havia sido fechado pelo Idema, inclusive com risco de multa.
23/04/2024 às 13:57
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.