BUSCAR
BUSCAR
Política
“Cidadania do RN aceita federação com o PSDB”, afirma Wober Jr.
Tucanos afirmam que federação fará a diferença nas eleições de outubro no Congresso e na presidência da República
Adja Brito
22/02/2022 | 09:58

Diferente do que aconteceu com o estado vizinho – a Paraíba, em que o anúncio de uma federação entre o Cidadania e o PSDB fez com que o governador João Azevedo (único governador do Cidadania no país) deixasse a sigla para migrar para o PSB, no Rio Grande do Norte, a aceitação da federação acontece de forma pacífica. O presidente estadual do Cidadania, Wober Júnior, afirmou que a união é bem-vinda. E que não existe qualquer aresta entre o Cidadania e PSDB no Rio Grande do Norte.

“Houve o entendimento de que o Cidadania deveria compor federação com o PSDB. Foi uma escolha democrática, com a participação ativa dos membros do partido, temos que respeitar a decisão da maioria. O coletivo da sigla decidiu e aqui no Rio Grande do Norte não temos qualquer problema em nos juntar com o PSDB. Vamos seguir dialogando com as forças políticas do Estado”, comentou Wober Júnior, informando que o seu partido tem cinco postulantes às candidaturas proporcionais nas eleições de outubro.

Questionado se o nome de Wober Júnior estaria disponível para concorrer a um cargo eletivo, mesmo sendo na suplência da vaga de senador na composição de uma chapa majoritária, o presidente estadual do Cidadania afirmou com veemência que não disputará cargos eletivos e que vai permanecer no Cidadania, fortalecendo a sigla no Rio Grande do Norte.

Já o presidente do PSDB no Rio Grande, deputado estadual Ezequiel Ferreira, segue o mesmo entendimento que a Executiva Nacional do seu partido. Em nota, o PSDB nacional disse que a federação entre as siglas fará a diferença no Congresso Nacional. “A federação entre Cidadania e PSDB, pela qualidade de seus quadros, fará a diferença no Congresso Nacional e nas próximas eleições presidenciais. Será também um passo importante na consolidação de partidos fortes, fundamentais para a consolidação das instituições brasileiras”, traz o texto da nota.

O presidente nacional dos tucanos, Bruno Araújo, ainda costura uma aproximação com o MDB e a União Brasil. Caso se concretize a federação partidária se formalizaria com as legendas: PSDB, Cidadania, MDB e União Brasil, este último sendo cobiçado por ser um partido bilionário. De acordo com nota divulgada pelo PSDB nacional, mostra que os diálogos entre as agremiações partidárias estão avançados. “Com essa decisão, o Cidadania se incorpora formalmente, junto ao PSDB, na tentativa de uma construção de convergência ainda maior, com o diálogo em andamento entre MDB e União Brasil, com serviços prestados à democracia brasileira”, finalizou a nota tucana.

Há uma discussão de que o deputado Ezequiel Ferreira, que também é presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, possa concorrer ao governo do Estado. Porém, conversas de bastidores apontam que Ezequiel Ferreira estaria mais interessado em concorrer à reeleição como deputado estadual e formar um grupo com 16 deputados estaduais com mandatos para tentar eleger 12 ou 13 parlamentares. Neste grupo, possivelmente, estarão os deputados que atualmente são do PL (Ubaldo Fernandes, Kleber Rodrigues e George Soares) e que pensam em migrar para o PSDB.

União – A federação com o PSDB foi aprovada, no último sábado 19, pelo Diretório Nacional do Cidadania. Apesar da decisão, que permite que as duas legendas funcionem como uma só, o Cidadania informou que a pré-candidatura do senador Alessandro Vieira (SE) à presidência da República está mantida. O PSDB, por outro lado, aprovou em prévias o nome do governador de São Paulo, João Doria, para a disputa do Planalto.

Em nota, o diretório nacional do Cidadania informou que, a partir de agora, irá negociar os termos da federação com o PSDB – o que inclui a definição do nome do candidato à presidência que receberá o apoio conjunto.
O Cidadania fez uma votação em dois turnos para decidir sobre a união com o PSDB. Além dos tucanos, o PDT e o Podemos também negociavam com o partido. No 1º turno, o PSDB recebeu 54 votos; o PDT, 37; e o Podemos, 14. Foram registradas ainda 5 abstenções. No 2º turno, o PSDB alcançou maioria com 56 votos. O PDT recebeu 47 votos e houve 7 abstenções.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.