BUSCAR
BUSCAR
Constrangimento
“Chorei porque não roubei”, diz homem negro obrigado a tirar a roupa para provar que não furtou
Luiz Carlos da Silva, de 56 anos, foi obrigado a tirar a roupa após seguranças do supermercado Assaí, em Limeira (SP), o acusarem de furto
Metrópoles
09/08/2021 | 13:47

O homem negro que tirou a roupa para provar que não furtou produtos de um supermercado da rede Assaí, em Limeira, interior de São Paulo, denunciou a “truculência” dos seguranças.

Luiz Carlos da Silva, de 56 anos, disse que tirou a blusa de frio e a camiseta a pedido dos funcionários, mas achou melhor se despir das calças para deixar claro que não tinha levado nenhum item do atacadista.

“[Eles] queriam me levar para um canto escuro sem ninguém ver. Eu comecei a chamar o pessoal para gravar e servir de testemunha. Se me levassem para trás, eles colocariam alguma coisa em mim e diriam que eu roubei”, disse ao site Notícia de Limeira. “Chorei porque não roubei nada. Nunca precisei roubar nada de ninguém. Eu trabalho.”

O caso aconteceu em uma unidade do Assaí, na sexta-feira 6. O boletim de ocorrência foi registrado como constrangimento pois, de acordo com a Polícia Civil, não há provas de que houve injúria racial.

Silva disse à reportagem que foi vítima de racismo. “Não era só eu que estava saindo sem nada do mercado, tinha muita gente também. Acho que muita gente foi pesquisar e saiu para talvez voltar. Eu creio que foi racismo”, afirmou.

Em nota, o Assaí disse que os funcionários envolvidos na acusação de furto foram afastados. “A companhia reforça que não adota nem orienta qualquer forma de abordagem constrangedora a clientes e que tomará todas as providências necessárias tão logo a investigação for encerrada.”

A apresentadora do Bom Dia São Paulo, da TV Globo, Michelle Barros, se emocionou na manhã desta segunda-feira 9 ao noticiar o fato.

Ela questiona a possibilidade de o homem ter sido vítima de racismo. “Qual é a prova, qual é a suspeita que haveria, qual a razão de submeter pessoa a um constrangimento tamanho? É por causa da cor da pele? O que leva a isso?”

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.