BUSCAR
BUSCAR
Surpresa
Casal descobre 450 mil abelhas em casa após comprar imóvel dos sonhos
Conheça a história por trás do sonho da casa própria de um casal da Pensilvânia, nos Estados Unidos
CNN
04/08/2021 | 13:50

Sara Weaver e seu marido sabiam que a compra de sua casa mais recente na Pensilvânia, nos Estados Unidos, precisava de um pouco de amor e atenção extra – mas o que eles não sabiam é que cerca de 450 mil abelhas viveram nas paredes por quase 35 anos.

Weaver comprou a casa de fazenda de 1872 em Skippack, cerca de 48 quilômetros a noroeste da Filadélfia, em dezembro. Ela disse à CNN que a divulgação da vendedora mencionou que havia abelhas na parede. Mas como o casal comprou a casa no inverno, ela disse que as abelhas não pareciam representar uma grande ameaça no momento da compra.

“Na divulgação da vendedora dizia ‘abelhas na parede’ e era isso e acho que, primeiramente, não as vimos e segundo, estávamos tão chocados que realmente encontramos um terreno no distrito [escolar] que estava dentro do nosso orçamento que eu realmente não fiz perguntas sobre essas abelhas. Não achei que seria um problema tão grande. Nem me passou pela cabeça, mas quando a primavera chegou foi quando começamos a vê-las”.

“O marido da vendedora faleceu e não tenho certeza do que aconteceu exatamente, mas ela não estava morando lá, a condição da casa era horrível”, disse Weaver. “Estava tão suja e agora que estou pensando nisso, originalmente pensei que havia sujeira nas janelas que limpei, mas provavelmente era mel porque havia marcas de gotejamento”.

A maior importância das abelhas para a agricultura não é o produto da colmeia, de acordo com o Food and Drug Administration (FDA) – órgão semelhante à Anvisa no Brasil. O benefício agrícola das abelhas é estimado entre 10 e 20 vezes o valor total do mel e da cera de abelha, segundo dados do FDA.

Os apicultores dos Estados Unidos perderam 45,5% de suas colônias de abelhas manejadas de abril de 2020 a abril de 2021, de acordo com os resultados preliminares da 15ª pesquisa nacional anual conduzida pela Bee Informed Partnership sem fins lucrativos.

Mais de 20 mil espécies de abelhas existem em todo o mundo – e estão morrendo, graças às mudanças climáticas, envenenamento por pesticidas e perda de plantas.

O casal não fez uma inspeção residencial e Weaver admite que provavelmente deveriam ter optado por uma – mas ela e seu marido estavam esperando pacientemente que uma casa na vizinhança chegasse ao mercado, então quando a casa da fazenda apareceu no radar, eles aproveitaram a oportunidade.

Um desembolso de US$ 12.000 para remover os hóspedes indesejados

Agora, essa oportunidade está custando quase US$ 12.000 (cerca de 62 mil reais) na remoção das abelhas e na reconstrução da casa.

Depois de procurar incansavelmente a melhor pessoa para fazer o trabalho, o casal encontrou Allan Lattanzi, um empreiteiro e apicultor profissional experiente na área.

Quando Lattanzi parou em frente à casa, ele sabia que já tinha estado lá anteriormente. Ele foi chamado quatro anos antes, mas a proprietária anterior não podia arcar com o custo da remoção, então ela deixou as abelhas lá e acabou vendendo a casa.

Lattanzi estima que havia 450 mil abelhas vivendo dentro das paredes da casa. O empreiteiro realocou três colônias, as casas que as abelhas fazem por conta própria, para a Fazenda de Mel de Yerkes, local onde ele abriga as abelhas em colméias, que são caixas feitas pelos humanos.

Ao longo de uma semana, Lattanzi removeu todos os ladrilhos da parte da casa que as abelhas ocupavam, pisando com cuidado para não ferir os insetos e encontrar a rainha, o que aconteceu na sexta-feira (30).

Agora, o casal Weaver está alugando a casa da fazenda para inquilinos, com planos de morar lá um dia. Os atuais moradores não relataram ter visto mel escorrendo pelas paredes internas da casa, exceto algumas abelhas zumbindo do lado de fora quando a primavera chegou.

“As abelhas eram dóceis para uma colônia que está lá há algum tempo”, disse Lattanzi. “Normalmente, quando uma colônia está em uma residência por um tempo, elas geralmente ficam na defensiva. Em geral, quando eu puxo uma telha de ardósia de uma casa, fico instantaneamente coberto de abelhas muito defensivas me atacando, mas a maioria dessas meninas eram muito dóceis – ao longo de todo o processo, posso ter sido picado apenas cinco ou seis vezes”.

E embora Weaver tenha que desembolsar o troco para os consertos da casa e a remoção das abelhas, e isso tenha causado uma grande dor de cabeça ao casal, ela disse que é a única opção se eles quiserem aumentar a casa ou morar nela sozinhos.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.