BUSCAR
BUSCAR
Investigação

Cármen Lúcia dá 24h para Heleno e Ramagem explicarem relatórios da Abin a Flávio

Ministra Cármen Lúcia cobrou informações sobre os relatórios elaborados para auxiliar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso das "rachadinhas"
Redação
14/12/2020 | 22:18

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, cobrou informações ao ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e ao diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, sobre os relatórios elaborados para auxiliar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso das “rachadinhas”. A ministra fixou o prazo de 24 horas para receber respostas.

Reportagem da revista Época publicada nesta sexta, 11, aponta que a Abin produziu dois relatórios em que detalha o funcionamento de suposta organização criminosa na Receita Federal que, segundo a defesa de Flávio, teriam feito uma devassa nos dados fiscais do senador. Em um dos documentos, a finalidade descrita é “Defender FB no caso Alerj”.

Cármen lúcia dá 24h para heleno e ramagem explicarem relatórios da abin a flávio
Ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal - Foto: STF

Entre as sugestões listadas pela agência estão a demissão de servidores do Fisco e da Controladoria-Geral da União (CGU), órgão responsável pela fiscalização da administração pública.

Época mostrou hoje que um dos servidores citados foi exonerado “a pedido” há duas semanas e outras duas sugestões foram seguidas pela defesa: apresentação de um pedido de Lei de Acesso à Informação para colher provas de que o perfil de Flávio foi acessado indevidamente pela Receita e a apresentação de uma notícia-crime na Procuradoria-Geral da República sobre o caso.

Cármen Lúcia avalia que caso é “grave”

Em despacho, Cármen afirmou que o caso “é grave” e aponta para descumprimento de decisão da Corte, que firmou entendimento de que a Abin somente pode fornecer dados quando comprovado o interesse público da medida e sob controle do Judiciário, ficando vedado o repasse de informações de inteligência com objetivo de atender interesses pessoais ou privados.

“Para apreciar os pedidos apresentados pela autora são necessárias informações do Diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência e do Ministro do Gabinete de Segurança Institucional sobre o alegado na petição”, anotou Cármen.

As orientações da Abin à defesa de Flávio teriam sido enviadas pelo WhatsApp. São dois textos digitados diretamente no aplicativo e não compartilhados como relatórios de inteligência em arquivo timbrado da Abin ou papel digitalizado.

Além das sugestões envolvendo a demissão de servidores, os relatórios orientam a defesa de Flávio a busca de acesso a dados de uma “apuração especial” no âmbito do Serpro, para garantir registros de acesso a dados fiscais na Receita. Os advogados do senador apresentaram o pedido de Lei de Acesso para obter essas informações.

Em outro trecho, uma advogada de Flávio é aconselhada a conseguir uma audiência para “tomar um cafezinho” com o chefe da Receita, José Tostes Neto. Ela deveria, então, exigir de Tostes informações e avisar que ajuizaria uma ação para obter acesso a relatórios internos do órgão que, no entendimento da defesa, teriam potencial de demonstrar acessos anteriores indevidos aos dados do senador.

Os relatórios são desdobramentos de uma reunião realizada em agosto entre a defesa de Flávio com Alexandre Ramagem, Augusto Heleno e o próprio presidente Jair Bolsonaro, no Planalto. O encontro é alvo de uma apuração preliminar na PGR, que apura se há indícios suficientes para abrir inquérito contra Heleno e Ramagem.

CCJ aprova incluir na Constituição criminalização do porte de drogas
PEC foi aprovada na Câmara por 47 votos favoráveis e 17 contrários
12/06/2024 às 16:14
Taxação de importação até US$ 50 e Projeto Mover vão à sanção
PL 914/24 foi aprovado na Câmara por 380 votos contra 26
12/06/2024 às 11:30
Setor de serviços cresce 0,5% de março para abril no país, revela IBGE
É a segunda alta consecutiva do indicador
12/06/2024 às 10:31
Servidores do Inmet anunciam paralisação a partir de sábado 15; entenda as reivindicações
Serviços como previsão do tempo, monitoramento do tempo e emissão de avisos de meteorológicos estarão suspensos.
12/06/2024 às 10:06
Inquérito da PF conclui, novamente, que Adélio Bispo agiu sozinho ao atacar Bolsonaro
A conclusão foi exposta, em nota, pela corporação após novas investigações do caso
12/06/2024 às 08:42
Câmara acelera PL que permite suspender mandato de “brigões”
As medidas incluem a suspensão do mandato por até seis meses
12/06/2024 às 08:38
PIX deverá ter opção de pagamento por aproximação de celular, diz presidente do Banco Central
Roberto Campos Neto também defende diálogo entre países para que se avance em uma integração global de sistemas
12/06/2024 às 08:33
Nattan se machuca após se jogar na plateia durante show; veja vídeo
Show do cantor registrou o maior público da história do São João de Campina Grande
11/06/2024 às 15:23
Ensino médio pode ter maior carga horária, prevê relatório de senadora
Texto sugere, ainda, ensino da língua espanhola
11/06/2024 às 14:52
Revalida: inscrições para provas de habilidades clínicas terminam hoje
Testes serão aplicados nos dias 20 e 21 de julho
11/06/2024 às 12:42
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.