BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2024
Carlos Eduardo vem atraindo eleitores de Álvaro Dias e chega a 32% na pesquisa Exatus/AgoraRN
De maio para junho, Carlos Eduardo saiu de 29% para 32% da preferência do eleitorado
Redação
24/06/2023 | 09:02

A mais recente pesquisa que mede o quadro da sucessão à principal cadeira ao Palácio Felipe Camarão mostra crescimento do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD). De maio para junho, ele saiu de 29% para 32% da preferência do eleitorado, dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais, para mais ou menos, com nível de confiança de 95%. De acordo com os números da pesquisa Instituto Exatus realizada a pedido do Agora RN, Carlos Eduardo vem segurando eleitores que votaram no prefeito Álvaro Dias (Republicanos). A ausência da escolha do titular da cadeira número um da Prefeitura do Natal vem fazendo o ex-prefeito crescer.

Um “candidato apoiado pelo prefeito Álvaro Dias” seria hoje, segundo a pesquisa, o terceiro colocado na preferência dos eleitores, com 10% das intenções de voto. Na pesquisa anterior, o termo foi citado por 8%. Mas, já chegou a 17% no início deste ano. A nova pesquisa Exatus/Agora RN entrevistou 1.023 pesCarlos Eduardo vem atraindo eleitores de Álvaro Dias e chega a 32% na pesquisa Exatus/AgoraRN ISTAGRAM soas na capital entre os dias 20 e 21 de junho. Quanto mais o prefeito demora na escolha, mais o ex-prefeito assume os possíveis eleitores do sistema que hoje controla a Prefeitura do Natal.

Dos possíveis nomes que poderão ter o apoio de Álvaro Dias na sucessão, o melhor que vem sendo apresentado pela Exatus na estimulada é o secretário de Serviços Urbanos de Natal, Irapoã Nóbrega (MDB), com 3%. Na última pesquisa, mês passado, ele tinha só 1%. Irapoã, dentro da margem de erro, ficou em 5º lugar e aparece à frente do deputado federal Paulinho Freire (União Brasil), do ex-deputado federal Rafael Motta (PSB) e do secretário de Infraestrutura de Natal, Carlson Gomes (União Brasil), além do vereador Ériko Jácome (MDB), presidente da Câmara Municipal de Natal.

ESQUERDA

Na 2ª colocação, de acordo com a nova Exatus, continua a deputada federal Natália Bonavides (PT), mas com melhor desempenho: ela cresceu de 12% para 18%. Ela é o nome isolado da esquerda e terá o apoio do presidente Lula e da governadora Fátima Bezerra. O PT nunca venceu para prefeito de Natal, mas já participou de várias disputas no 2º turno. Segundo a pesquisa, 11% responderam que pretendem votar branco ou nulo e 6% não sabem ou não quiseram responder.

ÁLVARO TRANSFER

Sobre o prefeito Álvaro Dias, 45% disseram que aprovam a gestão. Já 42% desaprovam. Outros 11% não sabem ou não quiseram responder. Na pesquisa anterior, em maio, 43% desaprovavam, 41% aprovavam e 15% não sabiam ou não queriam responder. O prefeito de Natal vem perdendo espaços e queda da avaliação positiva. Isso pode refletir hoje na transferência de votos para um possível “candidato que cole em Álvaro Dias”. Hoje, segundo a Exatus e outros institutos, a queda na avaliação do prefeito pode refletir no crescimento de um nome apoiado por ele.

FÁTIMA EM ALERTA

A governadora Fátima Bezerra (PT) precisa iniciar seu segundo Governo na capital, caso queira ser uma peça importante no tabuleiro e ajudar o PT a chegar pela 1ª vez à Prefeitura do Natal. 47% os natalenses desaprovam o governo do PT. Já 41% aprovam. Outros 10% não sabem ou não quiseram responder. Na pesquisa anterior, a desaprovação era de 49%, contra 37% de aprovação. Houve oscilações para mais e para menos. Nas urnas de 2022, Fátima venceu em Natal com 49,93%. Já os dois principais concorrentes tiveram 24,11% (Fábio Dantas) e 23,60% (Styvenson) dos votos válidos.

HONRARIA

Pré-candidato a prefeito, Irapoã Nóbrega recebe na próxima segunda-feira 26, na Câmara Municipal do Natal, a Medalha Maria Lamas Farache. Hoje, o secretário de Serviços Urbanos da capital, e nome de confiança do prefeito Álvaro Dias, é o vice-presidente de Patrimônio do ABC Futebol Clube. A medalha Maria Lamas Farache será entregue às 18h30, às vésperas do aniversário do ABC, que completa 108 anos no dia 29 de junho.

LUZ PARA O PT

A pesquisa Exatus também mediu a avaliação de Lula. 69% dos natalenses aprovam o terceiro governo do presidente. 23% dizem desaprovar. E 7% não sabem ou não quiseram responder. Neste caso será um bom cabo eleitoral de Natália Bonavides, pois em 2022 no 2º turno venceu Jair Bolsonaro na capital potiguar com 52,96%. Hoje, tem mais aprovação que votos obteve nas urnas.

FORA DO JOGO

A revista Veja traz em sua capa o que muda no cenário político com a possível inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro. É dado como certo que julgamento no TSE vai tornar o ex-presidente inelegível. Se confirmada, tal decisão provocará reviravolta no jogo eleitoral. O resultado do julgamento deve ser anunciado apenas na próxima semana, mas nem os aliados mais próximos de Bolsonaro alimentam esperanças de um veredito que não seja a condenação.

SILÊNCIO

Protagonista do relatório da Polícia Federal revelado por Vejacom material encontrado no celular do tenente-coronel Mauro Cid, ex- -ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, o coronel do Exército Jean Lawand Júnior acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para que tenha garantido o direito ao silêncio ao prestar depoimento à CPMI do 8 de Janeiro, na próxima terça-feira 27, às 9h.

CULPADO?

De acordo com o Radar da Veja, 55% dos brasileiros acreditam que Jair Bolsonaro não será impedido de disputar uma nova eleição, segundo pesquisa realizada pelo Zeitgeist Public Affairs, iniciativa do Instituto Locomotiva e do Ideia Instituto de Pesquisa. A pesquisa aponta que as opiniões sobre o futuro de Bolsonaro ainda estão atreladas ao voto na última eleição. Apenas 7% dos eleitores do ex-presidente acreditam que ele é culpado das acusações.

DADOS

Entre os que não votaram nem em Lula nem em Bolsonaro, esse percentual sobe para 29%. E, entre os eleitores do petista, são 75%. Homens, moradores da região Sul e evangélicos reforçam o grupo dos que acreditam que a Justiça não deveria impedir Bolsonaro de disputar uma nova eleição. Os mais jovens e os nordestinos, por outro lado, são mais propensos a acreditar na culpa do ex-presidente. O levantamento tem abrangência nacional e escutou 1.531 pessoas entre 30 e 31 de maio de 2023.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.