BUSCAR
BUSCAR
Crise
Caos: veja fotos dos milhares de afegãos que tentam fugir por Cabul
Cidadãos invadiram as pistas do aeroporto da capital com a esperança de embarcar em um avião e escapar do regime talibã
R7
16/08/2021 | 17:02
  • Milhares de afegãos invadiram as pistas do Aeroporto de Cabul, nesta segunda-feira (16), com a esperança de embarcar em um avião que permita a fuga do novo regime talibã. Vídeos publicados nas redes sociais mostram cenas de caos absoluto nas pistas, com civis lutando para subir nas passarelas ou escadas que levam aos aviões
  • O tumulto atingiu tal nível que as tropas americanas, responsáveis pela segurança no aeroporto, atiraram para o alto para controlar a multidão. Todos os voos comerciais foram cancelados
  • aeroporto de cabul
  • O Departamento de Estado afirmou que tropas americanas protegem o perímetro do aeroporto. Washington enviou  6 mil militares para retirar quase 30 mil funcionários americanos e afegãos que cooperaram com os Estados Unidos e que temem represálias dos talibãs
  • Algumas horas antes, os talibãs pediram a seus combatentes que entraram em Cabul a manutenção da ordem. Em seguida, os insurgentes ocuparam o palácio presidencial, de onde o presidente Ashraf Ghani acabara de fugir para outro país
  • De volta ao poder desde domingo (15), o Talibã governou o Afeganistão entre 1996 e 2001, período durante o qual impôs uma interpretação rigorosa da Sharia, que utiliza o livro sagrado do Islamismo, o Alcorão, como base para as leis de um país. As penas que o grupo fundamentalista ordenava incluíam cortar as mãos de ladrões, executar assassinos em público, esmagar homossexuais sob uma parede de tijolos ou apedrejar mulheres adúlteras
  • O movimento foi derrubado em 2001, por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos, após se recusarem a entregar o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, acusado de planejar os ataques de 11 de setembro. Os insurgentes iniciaram uma ofensiva em maio, após o início da retirada das tropas estrangeiras, em particular americanas
  • Milhares de afegãos invadiram as pistas do Aeroporto de Cabul, nesta segunda-feira 16, com a esperança de embarcar em um avião que permita a fuga do novo regime talibã. Vídeos publicados nas redes sociais mostram cenas de caos absoluto nas pistas, com civis lutando para subir nas passarelas ou escadas que levam aos aviões

  • O tumulto atingiu tal nível que as tropas americanas, responsáveis pela segurança no aeroporto, atiraram para o alto para controlar a multidão. Todos os voos comerciais foram cancelados

  • “Tenho muito medo. Atiraram para o alto”, afirmou à AFP uma testemunha, que não revelou seu nome, por temer que isto comprometa as possibilidades de deixar o país

  • O Departamento de Estado afirmou que tropas americanas protegem o perímetro do aeroporto. Washington enviou 6 mil militares para retirar quase 30 mil funcionários americanos e afegãos que cooperaram com os Estados Unidos e que temem represálias dos talibãs

  • Algumas horas antes, os talibãs pediram a seus combatentes que entraram em Cabul a manutenção da ordem. Em seguida, os insurgentes ocuparam o palácio presidencial, de onde o presidente Ashraf Ghani acabara de fugir para outro país

  • De volta ao poder desde domingo 15, o Talibã governou o Afeganistão entre 1996 e 2001, período durante o qual impôs uma interpretação rigorosa da Sharia, que utiliza o livro sagrado do Islamismo, o Alcorão, como base para as leis de um país. As penas que o grupo fundamentalista ordenava incluíam cortar as mãos de ladrões, executar assassinos em público, esmagar homossexuais sob uma parede de tijolos ou apedrejar mulheres adúlteras

  • O movimento foi derrubado em 2001, por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos, após se recusarem a entregar o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, acusado de planejar os ataques de 11 de setembro. Os insurgentes iniciaram uma ofensiva em maio, após o início da retirada das tropas estrangeiras, em particular americanas

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.