BUSCAR
BUSCAR
Alteração
Caern faz remanejamento de abastecimento em Mossoró em função de poços parados
Poço 27, que abastece Rincão, Vingt Rosado, Alto da Pelonha e parte dos Pintos deverá ter o abastecimento normalizado no sábado
Redação
03/05/2017 | 17:44

Três poços da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) em Mossoró estão paralisados. O poço 19, responsável pelo abastecimento do Abolição III e IV, Santa Delmira I e II, Redenção, Santo Antônio e Distrito Industrial tem previsão de retornar nesta quinta-feira (4) e está em manutenção porque apresentou problema no conjunto motobomba.

O poço 27, que abastece Rincão, Vingt Rosado, Alto da Pelonha, parte do Parque Universitário, parte do Costa e Silva e parte dos Pintos deverá ter o abastecimento normalizado no sábado 6. O 27 também apresentou problema no conjunto motobomba. Já o poço 26, responsável pelo abastecimento de parte do Costa e Silva, parte do Parque Universitário, Ilha de Santa Luzia e parte dos Pintos tem previsão para a segunda-feira (8). O poço teve seus cabos para funcionamento furtados.

A Caern vem fazendo remanejamento de abastecimento através da adutora Jerônimo Rosado para atender as áreas com suspensão de água, assim como nos locais possíveis, retirando de outros poços.

POÇOS PROFUNDOS

Mossoró é uma das poucas cidades no Estado que possui um sistema de abastecimento peculiar com a utilização de poços muitos profundos. A segunda maior cidade do Estado possui 16 poços que são responsáveis por 70% do seu abastecimento. Os outros 30% são abastecidos pela adutora Jerônimo Rosado que capta água na barragem Armando Ribeiro Gonçalves.

Os poços que abastecem Mossoró precisam ter uma profundidade cerca de mil metros para alcançar a água subterrânea acumulada no Arenito Açu. O poço é perfurado para que a água suba e possa ser bombeada até chegar à população. Esta água possui uma temperatura que chega a 55 graus e os equipamentos precisam suportar a elevada temperatura. Quando ocorre a perfuração do poço, a água do subsolo sobe até cerca de 250 metros da superfície.

Para retirar a água do poço a Caern possui bombas específicas para este sistema que possui temperatura da água elevada e grandes profundidades. No Brasil, existem uma quantidade limitada de fornecedores que atendem as especificidades técnicas da cidade de Mossoró. As bombas pesam entre 12 a 15 toneladas e precisam ser içadas por guindastes que precisam ter a capacidade de levantar em torno de 30 toneladas.

As equipes da Caern que fazem manutenção de poço trabalham para fazer a bomba chegar a 250 metros de profundidade. Primeiro é colocada a bomba e depois são colocadas colunas de seis metros de altura (tubos) por onde a água irá passar até chegar à superfície. A quantidade de tubos depende da profundidade a ser alcançada pela bomba. Em geral são necessárias 40 colunas.

O trabalho de conserto destes poços é demorado e minucioso, que leva tempo para ser realizado. É preciso também mobilizar uma equipe entre 14 e 15 pessoas numa operação que exige muito conhecimento por parte dos empregados. Além disto, é necessária a preparação para evitar acidentes de trabalho. Para garantir segurança ao trabalhador a manutenção não pode ser realizada sem seguir os procedimentos corretos.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.