BUSCAR
BUSCAR
Atividade artística
Bordado com afeto
Para aplacar a solidão causada pela quarentena, jovem potiguar começou a bordar para distrair e acabou sendo conquistada por um novo amor
Nathallya Macedo
08/06/2020 | 06:00

Os dias de isolamento social podem ser mais duros para uns do que para outros. Alguns precisam encontrar uma válvula de escape saudável para conseguir suportar os momentos de incerteza. A potiguar Jacimaria Larissa, de 27 anos, descobriu no bordado uma forma de enfrentar o presente com leveza.

Nascida em Caicó, Jacimaria se mudou para Natal com o objetivo de fazer faculdade. Formou-se em direito e estava estudando para o exame de Ordem quando a pandemia do novo coronavírus virou uma realidade. “Logo no início da quarentena, decidi voltar para a minha cidade e fazer companhia aos meus familiares. Mas o tempo ocioso me fez buscar alguma atividade para exercitar a mente”, contou.

Por influência da mãe, a jovem reuniu esforços para bordar. “Procurei alguns tutoriais na internet e comecei. Achei difícil no começo, mas não é para ser fácil realmente. Acredito que todo trabalho manual é um exercício de paciência, aliado ao dom. Às vezes, passo mais de um dia para terminar um bordado. É uma dinâmica perfeita para aprender a lidar com a quarentena”, explicou.

Com a nova descoberta artística, Jacimaria foi incentivada por amigos a criar um perfil nas redes sociais e divulgar o projeto. Foi assim que surgiu o @bordadocomafeto_. “Gosto de tentar reproduzir fotos de colegas, do meu jeitinho. Estou explorando toda a minha delicadeza e fazendo tudo com muito carinho. E isso reflete nos comentários e elogios que recebo. Muitos conhecidos também estão fazendo encomendas para presentes, para enfeitar a casa… enfim, é bem gratificante”.

Mesmo sendo uma performance recente, já existe uma escolha difícil entre o direito e o bordado nos planos de Jacimaria. “Não sei o que o futuro reserva para o mundo, muito menos para mim. Mas o bordado tem me ajudado a florescer e a me conhecer melhor. Esses frutos são os mais importantes, na minha visão, e espero continuar praticando. Quero influenciar também: quem estiver passando pelo mesmo, por alguma dificuldade, tente algo diferente. Você pode experimentar um novo amor”.

Bordado feito pela jovem. Foto: Cedida
Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.