BUSCAR
BUSCAR
Posicionamento
Bolsonaro critica que pessoas sejam processadas por fake news
Presidente também afirmou que lockdown feito em parte do país aconteceu “sem comprovação científica”
Poder360
18/07/2021 | 12:41

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou neste domingo 18, após receber alta do hospital em São Paulo onde estava internado há 5 dias, que respeita “integralmente a Constituição Federal”. Complementou que há “outras autoridades”que não fazem o mesmo.

“Olha o que alguns governadores fizeram: toque de recolher, lockdown, sem comprovação científica. Tiraram o emprego de milhões de pessoas e fecharam igrejas. O que é a igreja? É um refúgio. A pessoa está desesperada e, para não fazer besteira, recebe um padre ou um pastor para uma palavra de conforto. Fecharam isso a troco de quê?“, disse o chefe do Executivo.

O presidente também afirmou que não é possível conviver em democracia “com pessoas sendo processadas por fake news e atos democráticos”. Disse em alusão ao inquérito das fake news, no STF (Supremo Tribunal Federal), que apura denúncias caluniosas, ameaças e infrações contra os ministros do Supremo, e o que apura a organização e financiamento de atos com pautas antidemocráticas.

O chefe do Executivo afirmou também que ainda deve fazer a reunião com os presidentes dos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), adiada por conta da internação do presidente.

“Não tem nada de anormal nas nossas reuniões. É para acertar algumas coisas, trocar uma ideia. O único chefe de todos que não tem problema nenhum sou eu, porque tenho ministro que eu nomeio. O Fux tem no STF alguns que pensam diferente dele. O Arthur Lira (PP-AL) e o Rodrigo Pacheco (DEM-MG) também“, disse.

Sobre a situação em Cuba, onde milhares de cubanos foram às ruas no domingo 11 para protestar contra o governo em meio ao agravamento da pandemia e da crise econômica no país, Bolsonaro disse que pede a Deus que “o povo de Cuba seja libertado. Não existe algo mais sagrado na nossa vida do que a liberdade”, afirmou.

Disse ainda que os jornalistas deveriam perguntar ao ex-presidente Lula se ele apoia o movimento cubano. “Perguntem pra ele [Lula] sobre o que está acontecendo em Cuba”, disse Bolsonaro.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.