BUSCAR
BUSCAR
Economia

Bancos públicos federais concederão R$ 1,7 tri em crédito para PPA

Moradia, agropecuária sustentável e reindustrialização são destaques
Agência Brasil
19/11/2023 | 12:17

Lei que estabelece prioridades para o governo federal nos próximos quatro anos, o Plano Plurianual (PPA) 2024–2027 prevê R$ 1,7 trilhão em crédito de bancos públicos federais. Desse total, R$ 1,5 trilhão (90,5%) concentram-se em cinco programas: moradia digna, agropecuária sustentável, reindustralização, desenvolvimento regional e agricultura familiar e agroecologia.ebcebc

Os valores foram divulgados pelo Ministério do Planejamento, responsável pela elaboração do PPA, que está em tramitação no Congresso e deve ser aprovado até meados de dezembro. Foram analisados os cinco bancos públicos federais: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Nordeste (BNB) e Banco da Amazônia (Basa).

Fachada do Banco do Brasil (BB). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Fachada do Banco do Brasil (BB). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Entre os bancos, a Caixa liberará mais crédito, com R$ 572,4 bilhões previstos para os próximos quatro anos. Em seguida, vêm Banco do Brasil (R$ 519,5 bilhões), BNDES (R$ 307,8 bilhões), BNB (R$ 224,7 bilhões) e Basa (R$ 73,2 bilhões).

Em relação aos cinco principais programas, a maior parte do crédito, R$ 532 bilhões, será concedida para as ações de moradia digna. Em segundo lugar, vem a agropecuária sustentável, com R$ 404 bilhões. Completam a lista o programa de neoindustrialização, ambiente de negócios e participação econômica internacional (R$ 355 bilhões); desenvolvimento regional e ordenamento territorial (R$ 127 bilhões) e agricultura familiar e agroecologia (R$ 117 bilhões).

Para fazer o levantamento, a Secretaria Nacional de Planejamento baseou-se tanto em indicações diretas dos programas do PPA pelos bancos públicos como em cruzamento de dados com a associação da linha de crédito ao programa a ser beneficiado.

Recursos orçamentários e não orçamentários

Com R$ 13,3 trilhões em políticas públicas para os próximos quatro anos, o PPA tem R$ 3,9 trilhões em recursos fora do Orçamento Geral da União. Além do R$ 1,7 trilhão em crédito de bancos federais, os recursos não-orçamentários incluem subsídios tributários (renúncias fiscais) e creditícios (gasto para cobrir juros subsidiados, abaixo das taxas de mercado).

Em relação aos recursos orçamentários, dentro do Orçamento Geral da União, R$ 8,9 trilhões vêm do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social, que reúne os recursos vindos de impostos, contribuições e demais obrigações com o governo e ações custeadas pela dívida pública. Há ainda R$ 566 bilhões vêm do Orçamento de Investimento das Empresas Estatais, que lista os investimentos das empresas públicas com fontes de receita própria e não dependentes do Tesouro Nacional.

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 7
Com adicionais, valor médio do benefício está em R$ 682,32
27/05/2024 às 08:17
Banco Mundial lança ferramenta para estimar alíquotas do “Imposto do Pecado”
Nova ferramenta, SimVat, projeta alíquotas para produtos prejudiciais à saúde e ao meio ambiente, enquanto debate sobre cesta básica continua no Congresso
26/05/2024 às 12:04
Governo autoriza compra de um milhão de tonelada de arroz
Intuito é garantir o abastecimento em todo o país
25/05/2024 às 15:51
Lula afirma ter ficado “nervoso” com arroz a R$ 36 e cobra preço mais acessível
Governo liberou mais 6,7 bi para importar produto e conter alta provocada pelas enchentes no RS
25/05/2024 às 14:04
Energia verde será priorizada para o mercado interno, diz Lula
Declaração durante visita ao Parque de Bioenergia Bonfim, em São Paulo
24/05/2024 às 20:11
Arrecadação de ICMS no RN aumenta 11% em abril, aponta boletim
Montante arrecadado foi de R$ 671,2 milhões neste mês
24/05/2024 às 14:36
Contas externas têm saldo negativo de US$ 2,52 bilhões em abril
Investimentos diretos somaram US$ 3,86 bilhões
24/05/2024 às 13:47
Fecomércio RN debate impactos da Reforma Tributária em Natal
Evento “RN em Foco” reuniu especialistas para discutir ajustes necessários no Projeto de Lei nº 68/2024 e evitar prejuízos ao setor terciário no Rio Grande do Norte
24/05/2024 às 08:06
Lula diz que Janja e “a filha de todo mundo” compram “bugigangas” internacionais
Presidente também afirmou que, caso a taxação seja aprovada pelo Congresso, a “tendência é vetar”
23/05/2024 às 20:25
Taxação de super-ricos ganha adesão de países, diz Haddad
Ministro participa de Simpósio de Tributação Internacional do G20
23/05/2024 às 19:38
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.