BUSCAR
BUSCAR
Televisão
Bacci admite erro em caso de assassinato no Cidade Alerta
O homem assassinado foi apresentado inicialmente como agiota. A filha da vítima imediatamente protestou'Eu perdi meu pai hoje e não estou vendo um pingo de respeito aqui'
Uol
11/06/2020 | 10:38

O apresentador Luiz Bacci admitiu “erro” e “deslize” em cobertura de um assassinato exibido ontem pelo “Cidade Alerta”, e voltou a pedir desculpas à família da vítima. O crime foi apresentado inicialmente como: “Urgente: Agiota é encontrado morto. Há relatos de briga com a amante”. Diante da casa da vítima, a repórter Luiza Zanchetta entrou ao vivo, entrevistando a filha do homem assassinado.

A moça imediatamente protestou contra a qualificação do homem (identificado no vídeo pelo nome de Josevaldo) como “agiota” e deu uma primeira lição: “Eu perdi meu pai hoje e não estou vendo um pingo de respeito aqui. Vocês falando que ele é agiota, gente! Como assim, qual é essa informação? Da onde vocês tiraram isso, por favor? Eu acho que vocês têm que ter um pingo de consideração!”

Na edição de hoje, Luiz Bacci voltou a se retratar e afirmou. “Ontem, no calor da cobertura, a gente cometeu um deslize e, imediatamente, nós nos retratamos. Nós tratamos uma pessoa suspeita de agiotagem como agiota. Portanto nós erramos. Não tenho a menor vergonha de pedir desculpas. O Cidade Alerta renova diariamente o compromisso com a informação, com o ‘jornalismo verdade'”, disse ele.

O apresentador, no entanto, se queixou pelo fato de apenas um trecho da reportagem —o da discussão entre familiares e a repórter— ter viralizado nas redes sociais.

“O caso aqui no programa teve começo, meio e fim, mas só uma parte foi parar na internet. Como só foi um trecho, muita gente não conseguiu compreender. O caso foi falado por quase 45 minutos aqui (…) mas trechos infelizmente não foram considerados por essas pessoas que resolveram opinar sobre o programa, sobre o nosso trabalho”, lamentou.

“Família teve voz”

Bacci disse ainda que, apesar do erro cometido, a família teve voz e também ouvida pelo programa. “A família protestou, foi ouvida, estava com o microfone nas mãos. Ou seja, a família teve voz aqui. Nós nos desculpamos, assim como a própria família, que reagiu a nossa presença de forma agressiva, provocada pelo calor da emoção, se desculpou ainda no programa de ontem”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.