BUSCAR
BUSCAR
França
Ataque a faca deixa feridos nos arredores da antiga sede do Charlie Hebdo, em Paris
Um suspeito foi preso por volta das 12h30, horário local (7h30, horário de Brasília), nas proximidades da Bastilha. O homem tinha vestígios de sangue na roupa. Ainda não está confirmada a participação dele no ataque
Estadão/Reuters
25/09/2020 | 09:41

O premiê francês, Jean Castex, disse nesta sexta-feira, 25, que duas pessoas ficaram feridas em um ataque à faca que ocorreu nas proximidades da antiga sede da revista satírica Charlie Hebdo, em Paris, e a polícia afirmou que um suspeito foi preso.

O ataque aconteceu no mesmo momento em que ocorre o julgamento dos atentados de janeiro de 2015, em que um dos alvos foi o veículo de imprensa. Um suspeito foi preso.

“Eu estava no meu escritório. Ouvi gritos na rua. Olhei pela janela e vi uma mulher que estava deitada no chão e havia levado uma pancada no rosto do que possivelmente era um facão”, disse uma testemunha à rádio Europa 1.

“Eu vi um segundo vizinho no chão e fui ajudar.”

O jornal Le Parisien noticiou que o caso vem sendo tratado como emergência absoluta pelas autoridades de segurança do país, apesar das razões do ataque ainda serem desconhecidas.

Um gabinete de crise foi formado, com a participação do primeiro-ministro Jean Castex e do ministro do Interior, Gérald Darmanin, para acompanhar os desdobramentos do ataque. Durante a tarde (manhã, no Brasil), a unidade de contraterrorismo francesa abriu uma investigação sobre o ataque, para averiguar a participação de grupos terroristas.

Um suspeito foi preso por volta das 12h30, horário local (7h30, horário de Brasília), nas proximidades da Bastilha. O homem tinha vestígios de sangue na roupa. Ainda não está confirmada a participação dele no ataque.

Fontes policiais confirmaram a jornalistas da agência de notícias britânica Reuters que um facão e um cutelo foram encontrados na área. A identidade do suspeito pelas agressões e dos feridos não foi confirmada pelas autoridades até o momento.

Também no local do incidente foi encontrado um pacote. As forças de segurança trataram o caso como uma suspeita de bomba. Apesar disso, horas mais tarde, o laboratório central da polícia parisiense descartou a hipótese de artefato explosivo.

Equipes de elite da polícia francesa estão atuando na região leste da cidade, onde o ataque ocorreu. Os policiais investigam se houve a participação de mais algum suspeito no ataque. Em razão da operação policial, autoridades emitiram uma recomendação para que as pessoas evitem trafegar pela região.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]arn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.